ALGUNS PRESSUPOSTOS LIBERAIS DA FILOSOFIA DO DIREITO DE HEGEL E OS ELEMENTOS CENTRAIS DA CRÍTICA DO JOVEM MARX

Autores

  • Eloi Pedro Fabian

DOI:

https://doi.org/10.48075/ra.v4i2.15307

Palavras-chave:

Filosofia. Estado. Moral. Direito. Liberalismo.

Resumo


O artigo procura identificar e refletir sobre alguns pressupostos da obra hegeliana que fundamentam o liberalismo político, quanto a dupla limitação entre Direito e Moralidade, assim como, suas consequências para a concepção de Estado e Sociedade. Num segundo momento, procura analisar a crítica de Marx à Filosofia do Direito de Hegel sob o ponto de vista dos limites interpretativos do jovem pensador com relação ao seu pai intelectual - Hegel, no que diz respeito a não compreensão dessa estratégia e necessidade teórica de dupla limitação entre Direito e Moral. O artigo ainda defende que a inversão dialética do ideal para o real pretendida pelo filósofo de Trier deve ser interpretada como expressão de uma relação de amor-ódio teórico entre Marx e Hegel.

Downloads

Publicado

16-03-2017

Como Citar

FABIAN, E. P. ALGUNS PRESSUPOSTOS LIBERAIS DA FILOSOFIA DO DIREITO DE HEGEL E OS ELEMENTOS CENTRAIS DA CRÍTICA DO JOVEM MARX. Alamedas, [S. l.], v. 4, n. 2, 2017. DOI: 10.48075/ra.v4i2.15307. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/alamedas/article/view/15307. Acesso em: 8 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos e Ensaios