VARIAÇÕES SOBRE O MESMO TEMA: REPRESENTAÇÕES CONCORRENCIAIS SOBRE GARRINCHA NA "HISTÓRIA DO RÁDIO"

Autores

  • Diano Albernaz Massarani Universidade Federal Fluminense

DOI:

https://doi.org/10.48075/ra.v6i1.17112

Palavras-chave:

Garrincha, representações, “história do rádio”

Resumo


No acervo de conteúdos simbólicos produzidos sobre Garrincha destacam-se histórias que narram passagens de sua vida. Não raramente essas histórias apresentam versões com significativas diferenças, como é o caso da “história do rádio”, que conta com versões que representam Garrincha como malandro e com versões que o representam como ingênuo. Neste trabalho, pretende-se por em evidência o processo de construção de diferentes versões de uma mesma história sobre Garrincha que, a despeito das divergências, são contadas por seus narradores como verdadeiras. Argumenta-se conclusivamente que a ausência de uma versão da “história do rádio” a ser tomada como referência na busca por correções possibilita aos narradores uma maior liberdade criativa e a coexistência de uma pluralidade de versões. Acrescenta-se que as singularidades existentes nas versões relacionam-se com os interesses dos narradores em construir determinadas representações sobre Garrincha e sobre os outros personagens que figuram na história.

Biografia do Autor

Diano Albernaz Massarani, Universidade Federal Fluminense

Graduado em Engenharia Química na Universidade Federal Fluminense (UFF).

Graduado em Comunicação Social (Jornalismo) na Universidade Federal Fluminense (UFF).

Mestre em Antropologia pelo Programa de Pós-Graduação em Antropologia (PPGA) da Universidade Federal Fluminense (UFF).

Doutorando em Antropologia no Programa de Pós-Graduação em Antropologia (PPGA) da Universidade Federal Fluminense (UFF).

 

Downloads

Publicado

25-05-2018

Como Citar

MASSARANI, D. A. VARIAÇÕES SOBRE O MESMO TEMA: REPRESENTAÇÕES CONCORRENCIAIS SOBRE GARRINCHA NA "HISTÓRIA DO RÁDIO". Alamedas, [S. l.], v. 6, n. 1, 2018. DOI: 10.48075/ra.v6i1.17112. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/alamedas/article/view/17112. Acesso em: 25 jan. 2022.

Edição

Seção

Artigos e Ensaios