DESNUDAMENTO DO TOTALITARISMO NUMA VISÃO ARENDTIANA: estruturas do ontem, do hoje para um não-amanhã.

Autores

  • Carlos Fernando Silva Brito Universidade Federal do Piauí

DOI:

https://doi.org/10.48075/ra.v6i1.18921

Palavras-chave:

Arendt, Totalitarismo, Estruturas totalitárias.

Resumo


A sociedade hodierna fora marcada exclusivamente pelos eventos ocorridos no século XX, de modo especial pelos horrores das duas Guerras Mundiais. Tais acontecimentos deixaram legados para a sociedade hodierna, e estes legados só podem ser enxergados a partir da tomada de conhecimento daquilo que foi a estrutura do totalitarismo. Visando esclarecer a cerca de tais estruturas o presente artigo baseado na obra de Hannah Arendt, e nos comentários de Cristina Ribas e Celso Lafer desenvolverá um leve esboço de estruturas básicas do referido regime. Numa posição propositiva ter-se-á que ao fim do artigo questionamentos serão deixados como pistas para a reflexão sobre a sociedade brasileira aos futuros leitores da obra de Arendt.Palavras-chave: Arendt; Totalitarismo; Estruturas totalitárias.

Biografia do Autor

Carlos Fernando Silva Brito, Universidade Federal do Piauí

Nasceu em 1997, natural do Estado do Maranhão, Garduado em Filosofia pelo Instituto de Estudos superiores do Maranhão (IESMA), Especialista em ética e filosofia política pela UnYleYa, Mestrando em Filosofia pela Universidade Federal do Piauí.

Downloads

Publicado

25-05-2018

Como Citar

BRITO, C. F. S. DESNUDAMENTO DO TOTALITARISMO NUMA VISÃO ARENDTIANA: estruturas do ontem, do hoje para um não-amanhã. Alamedas, [S. l.], v. 6, n. 1, 2018. DOI: 10.48075/ra.v6i1.18921. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/alamedas/article/view/18921. Acesso em: 17 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos e Ensaios