REVOLTA MEESEEKS E A PROBLEMÁTICA DA VONTADE: SCHOPENHAUER, NIETZSCHE, “RICK AND MORTY”

Autores

  • Alexandre Luiz Polizel Mestrando no Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências e Educação Matemática pela Universidade Estadual de Londrina
  • Moises Alves de Oliveira Universidade Estadual de Londrina

DOI:

https://doi.org/10.48075/ra.v6i1.19339

Palavras-chave:

Pedagogias Culturais, Vontade, Rick and Morty

Resumo


Objetiva-se traçar considerações acerca da problemática da vontade a partir das considerações de Arthur Schopenhauer, Friedrich Nietzsche e da animação televisiva “Rick and Morty”. Inspirado nas considerações dos Estudos Culturais, reconhecendo o potencial pedagógico dos discursos que circulam as microfísicas das relações sociais em múltiplos territórios de veiculações discursivas. Neste tocante, o presente ensaio utiliza da filosofia da vontade Schopenhauriana, Nietzscheana e na animação televisiva “Rick and Morty”, utilizando o quinto episódio da primeira temporada intitulado: “A revolta dos Meeseeks”. Os Meeseeks são personagens, sendo estes o Outro-representação, sujeito-vontade, e são evocados apenas ao serem colocados em movimento, produzidos pelo acionar do mecanismo baseado no acionar por uma vontade e, estas operações são voltadas a aprimorar as relações: a) dos Outros para consigo; b) de si para consigo mesmo; c) para o aprimoramento de uma habilidade pessoal; d) para execução de alguma tarefa. Evidencia-se no campo da vontade: a) Meeseeks como seres monstruosos produzidos pela canalização egoísta da vontade; b) Meeseeks como produtores do outro à medida que suas vontades insaciáveis é a realização da vontade do outro; c) Meeseeks atuantes de uma ética da compaixão, à medida que suprimem sua própria existência-vontade afim de sanar as vontades do outro.

Biografia do Autor

Alexandre Luiz Polizel, Mestrando no Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências e Educação Matemática pela Universidade Estadual de Londrina

Licenciado em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Maringá e, em Filosofia pelo Centro Universitário de Araras. Membro no Grupo de Estudos Culturais das Ciências e das Educações. Mestrando no Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências e Educação Matemática pela Universidade Estadual de Londrina

Moises Alves de Oliveira, Universidade Estadual de Londrina

Professor do Departamento de Química na Universitade Estadual de Londrina. Coordenador do Grupo de Estudos Culturais das Ciências e das Educações. Orientador no Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências e Educação Matemática pela Universidade Estadual de Londrina

Downloads

Publicado

25-05-2018

Como Citar

POLIZEL, A. L.; OLIVEIRA, M. A. de. REVOLTA MEESEEKS E A PROBLEMÁTICA DA VONTADE: SCHOPENHAUER, NIETZSCHE, “RICK AND MORTY”. Alamedas, [S. l.], v. 6, n. 1, 2018. DOI: 10.48075/ra.v6i1.19339. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/alamedas/article/view/19339. Acesso em: 22 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos e Ensaios