SOBRE O ESTATUTO DO CONHECIMENTO SOCIOLÓGICO EM BRUNO LATOUR, TIM INGOLD E PIERRE BOURDIEU: UM ESBOÇO COMPARATIVO

Autores

  • Fábio Ribeiro Universidade Federal de Juiz de Fora

DOI:

https://doi.org/10.48075/ra.v7i1.21694

Palavras-chave:

teoria social, teoria antropológica, virada ontológica

Resumo


São apresentados neste trabalho aspectos da recente ênfase em uma “ontologia plana” por parte de Bruno Latour e Tim Ingold, contrastando-se essa visão, da qual os dois autores despontam como eminentes representantes, com a perspectiva daquele que frequentemente aparece como “inimigo comum” e que pode ser lido como o mais influente sociólogo contemporâneo: Pierre Bourdieu. O intuito é tentar expor criticamente um possível debate, com importantes repercussões na teoria sociológica contemporânea - apesar de esse alcance hoje ainda se encontrar muito insatisfatoriamente dimensionado no Brasil.

Biografia do Autor

Fábio Ribeiro, Universidade Federal de Juiz de Fora

Graduado em Ciências Sociais (UFJF); Especialista em Filosofia Moderna e Contemporânea (UFJF); Mestre em Ciências Sociais (UFJF); Doutorando em Ciências Sociais (UFJF).

Downloads

Publicado

05-08-2019

Como Citar

RIBEIRO, F. SOBRE O ESTATUTO DO CONHECIMENTO SOCIOLÓGICO EM BRUNO LATOUR, TIM INGOLD E PIERRE BOURDIEU: UM ESBOÇO COMPARATIVO. Alamedas, [S. l.], v. 7, n. 1, p. 269, 2019. DOI: 10.48075/ra.v7i1.21694. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/alamedas/article/view/21694. Acesso em: 30 jun. 2022.

Edição

Seção

Artigos e Ensaios