A liderança no processo de ensino-aprendizagem como uma estratégia de fortalecimento da dodiscência

Autores

DOI:

https://doi.org/10.48075/revex.v20i3.25268

Palavras-chave:

liderança, dodiscência, ensino, aprendizagem

Resumo


Os avanços das Tecnologias da Informação e Comunicação e o acesso às informações fez com paradigmas de que o docente é o detentor de saber e um agente inacessível fossem repensados. Cada vez mais, o processo educativo tem no discente e em sua participação uma peça imprescindível à construção dos saberes e o docente que o guia estrategicamente na perspectiva de ensino qualificado. Nesse sentido, Paulo Freire trouxe a abordagem da expressão dodiscência como aquela prática capaz de concatenar a atuação do docente e do discente conjuntamente, ao relevar que tais premissas, no processo de ensino aprendizagem, ambos ensinam e aprendem mediante experiências, vivências, interações e partilha. Todavia, percebe-se que para que esse processo educativo se dê corretamente, é necessária uma relação de confiança, interesse, respeito e estímulo daqueles que guiam os estudantes. Além disso, faz-se necessário um espírito de liderança no docente para ora inspirar e ora estabelecer uma construção de conhecimento fortalecida e eficaz. Assim, analisou-se a aproximação epistemológica entre os conceitos da dodiscência e da liderança, de modo que, quando integrados fortalecem o processo de ensino aprendizagem. Tratou-se de uma pesquisa dedutiva e se abordaram temas e conceitos-chave de autores como Freire (2010), Gomez; Sacristán (2007), Ibernón (2008), Gadotti (2009), Robbins; Judge; Sobral (2010), entre outros. Buscou-se lançar luzes sobre a relevância do desenvolvimento da dodiscência no processo educativo e ampliar a discussão da necessária liderança a ser adotada pelo docente na condução de tal prática.  ABSTRACT The advances in information and communication technologies and access to information have led to paradigms that the teacher is the holder of knowledge and an inaccessible agent should be rethought. Increasingly, the educational process has in the student and in his participation an essential piece for the construction of knowledge and the teacher as the one who guides him in the best way to achieve this construction. In this sense, Paulo Freire brought the approach of the expression dodiscence as that practice capable of concatenating the performance of the teacher and the student together, by revealing that such premises, in the teaching-learning process, both teach and learn through experiences, experiences, interactions and sharing. However, it is clear that for this educational process to take place correctly, a relationship of trust, interest, respect and encouragement from those who guide the students is necessary, a spirit of leadership in the teacher is necessary in order to inspire and sometimes establish a strengthened and effective knowledge building. Thus, the epistemological approximation between the concepts of dodiscence and leadership was analyzed, so that, when integrated, they strengthen the teaching-learning process. It was a deductive research and key themes and concepts from authors such as Freire (2010), Gomez; Sacristán (2007), Ibernón (2008), Gadotti (2009), Robbins; Judge; Sobral (2010), among others. We sought to shed light on the relevance of the development of dodiscence in the educational process and to expand the discussion of the necessary leadership to be adopted by the teacher in conducting such practice.

Biografia do Autor

Willyane Freire da Silva, IFPE

Mestre em Gestão do Desenvolvimento Local Sustentável - GDLS pela Universidade de Pernambuco, na linha de pesquisa de Formação de Pessoas para o Desenvolvimento Local. Especialista em Cerimonial e Eventos. Graduada em Secretariado Executivo pela Universidade Federal de Pernambuco - UFPE. Graduanda em Administração pela Universidade Estácio FIR. Técnica em Serviços Turísticos de Eventos, Hospedagem e Agenciamento pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco - IFPE. Atualmente, é vinculada ao IFPE como Servidora Pública, Secretária Executiva.

Daniel Costa Assunção, IFPE

Graduado em Administração pela Faculdade de Ciências da Administração de Pernambuco - FCAP/UPE e em Ciências Contábeis pela Universidade Federal de Pernambuco - UFPE. Possui Especialização em Gestão Pública pelo Instituto Federal de Pernambuco - IFPE e Mestrado em Gestão Empresarial pela Faculdade Boa Viagem - FBV Devry. Desde 2013, é Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do IFPE - Campus Cabo de Santo Agostinho, atuando em cursos técnicos subsequentes e de qualificação profissional nas áreas de gestão. Exerce, desde Janeiro/2014, o cargo de Diretor Geral do Campus Cabo de Santo Agostinho/IFPE. Tem experiência na área de Administração, Planejamento e Gestão Organizacional Pública e Privada.

Referências

ASSMANN, H. Reencantar a educação. Rumo à sociedade aprendente. 5. ed. Petrópolis: Vozes, 2001.

BARBOSA, M.; MENDONÇA, R. O Professor-Gestor em Universidades Federais: alguns apontamentos e reflexões. Teoria e Prática em Administração, v.4, n. 2, p. 131-154, 2014.

BARBOSA, M. A. C; PAIVA; K. C. M. de, MENDONÇA, J. R. C. Papel social e competências gerenciais do Professor do Ensino Superior: aproximações entre os construtos e perspectivas de pesquisa: O&S - Salvador, v. 25, n. 84, p. 100-121, Jan./Mar. 2018

BERGER, P. L.; LUCKMANN, T. A Construção Social da Realidade. Petrópolis: Vozes, 2005.

CARAVANTES, G. R., PANNO, C. C., KLOECKNER, M. C. Administração: teorias e processo. São Paulo: Pearson, 2005.

COUTINHO, C.; LISBOA, E. Sociedade da Informação, do Conhecimento e da Aprendizagem: Desafios para Educação no Século XX. Revista de Educação, V. 18, n. 1, p. 5-22, 2011.

COSTA, T. P.; CHIZZONI, C. de C.; VAZ, C. de F. M. Secretários remotos ou in company: como se apresenta o mercado remoto para os profissionais de secretariado? Secretariado Executivo em Revist@, v. 15, n. 1, p. 62-76, 2019.

DEMO, P. Olhar do educador e novas tecnologias. Boletim Técnico do Senac, v. 37, n. 2, p. 15-26, 19 ago. 2011.

DIESEL, A.; SANTOS BALDEZ, A. L.; NEUMANN MARTINS, S. Os princípios das metodologias ativas de ensino: uma abordagem teórica. Revista Thema,[S. l.], v. 14, n. 1, p. 268-288, 2017.

DUARTE, J. B. A., BARROS, A. Métodos e Técnicas de Pesquisa em Comunicação. 2ª ed. São Paulo: Atlas, 2010, 380p.

ÚLTIMO NOME, Primeiro Nome do autor do capítulo. Título do capítulo. In: ÚLTIMO NOME, Primeiro nome do autor. Título da obra. Local de publicação: Editora, ano de publicação.p.(página inicial do capítulo)- (página final do capítulo).

DUBRIN, A. J. Fundamentos do Comportamento Organizacional. São Paulo: Pioneira, 2006.

ESCORSIN, A. P.; WALGER, C. Liderança e desenvolvimento de equipes: Livro Eletrônico. Curitiba: Inter Saberes 2017.

ÉSTHER, A. B.; MELO, M. C. O. L. A construção da identidade gerencial dos gestores da alta administração de universidades federais em Minas Gerais. Cadernos EBAPE. BR, v. 6, n. 1, p. 1-17, 2008.

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. São Paulo: Editora Paz e Terra LTDA, 2010, 213p.

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia. São Paulo: Editora Paz e Terra LTDA, 2011, 143p.

GADOTTI, M. Pedagogia da Terra. Petrópolis: Brasil Editora. 2009. 217p.

GÓMEZ, P. A. I.; SACRISTÁN, M, G. J. Compreender e transformar o ensino. 4 ed., Porto Alegre: Artmed, 2007, 391p.

HALAL, C.Y. Ecopedagogia: uma nova educação. Revista de Educação. Vol. XII, Nº. 14, Ano 2009.

IMBERNÓN, F. (org). Amplitude e profundidade do olhar: a educação ontem, hoje e amanhã. In: A Educação no século XXI: os desafios do futuro imediato. IMBERNÓN. F. São Paulo: ARTMED, 2008, 205p.

IMBERNÓN, F. (org). Educação para o século XXI: os desafios do futuro imediato. In: A Educação no século XXI: os desafios do futuro imediato. IMBERNÓN. F. São Paulo: ARTMED, 2008, 205p.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. de A. Fundamentos de metodologia científica. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2017.

LIBÂNEO, J. C. Reflexividade e formação de professores: outra oscilação do pensamento pedagógico brasileiro? In: PIMENTA, S. G.; GHEDIN, E. (Orgs.). Professor reflexivo no Brasil – gênese e crítica de um conceito. São Paulo: Cortez, 2002.

LICHTENTHALER, P. W; FISCHBACH, A. Leadership, job crafting, and employee health and performance. Leadership & Organization Development Journal, v. 39, n.5, p. 620-632, 2018.

LIU, C; READY, D; ROMAN, A; VAN WART, M; WANG, X; MCCARTHY, A; KIM, S. E-leadership: an empirical study of organizational leaders’ virtual communication adoption. Leadership & Organization Development Journal, v. 39, n. 7, p-826- 843, 2018.

MANDELLI, P.; LORIGGIO, A. Exercendo liderança: O papel central do líder, sua motivação, proatividade e equilíbrio emocional. Editora Vozes Limitada, 2018.

MANHÃES, H. A prática pedagógica ação dialógica na construção de identidades. Rio de Janeiro, 2009, 88p.

MARCONI, M. de A.; LAKATOS, E. M. Fundamentos de metodologia científica. 8. ed. São Paulo, SP: Atlas; GEN, 2017. 346 p.

MCGREGOR, A; MAGEE, C.A; CAPUTI, P; IVERSON, D.L. A job demands resources approach to presenteeism. Career Development International, v. 21, n. 4, p. 402-418, 2016.

MELO, A.; URBANETZ, S.T. Fundamentos de Didática. Curitiba: IBPEX, 2008,188p.

MENDONÇA, J. R. C. et al. Competências profissionais de professores do ensino superior no Brasil: proposta de um modelo integrado. In: Fórum da Gestão do Ensino Superior nos Países e Regiões de Língua Portuguesa, 2, 2012, Macau, China. Anais [...]. Macau, China: Instituto Politécnico de Macau, 2012. Disponível em: Acesso em: 10 dez 2019.

MENDES, F. R. A nova sala de aula. Porto Alegre: Editora Autonomia, 2013.

MORAN, J. Novos modelos de sala de aula. Revista Educatrix, v. 7, p. 33-37, 2014.

­PACHECO, E. M. MORIGI, V.; Ensino Técnico, Formação Profissional e Cidadania. Porto Alegre: Teckne, 2012, 120p.

PAUNOVA, M. Who gets to lead the multinational team? An updated status characteristics perspective. Human Relations, v. 70, n. 7, p. 883-907, 2017.

PERRENOUD, P. A prática reflexiva no ofício de professor: profissionalização e razão pedagógica. Porto Alegre: Artmed, 2002.

PRADO, F. G. C. Ecopedagogia e cidadania planetária. 4. ed. São Paulo: Cortez: Instituto Paulo Freire, 2008.

ROBBINS, S. P.; JUDGE, T.; SOBRAL, F. Comportamento organizacional: teoria e prática no contexto brasileiro. 14. ed. São Paulo: Pearson, 2010.

SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 24.ed. São Paulo: Cortez, 2016.

SILVA, W. F. da.; SIQUEIRA, N.C.de; BARROS, W.B.de. A Indissociabilidade do Ensino, Pesquisa e Extensão na perspectiva de uma formação secretarial sustentável. Revista Expectativa - e-ISSN 1982-3029 – v.18 – n.2 – jul./dez. – 2019.

SILVA, W. F. A dodiscência na Educação Profissional e Tecnológica para o Desen-

volvimento Local Sustentável no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco, Campus Ipojuca. Dissertação (Mestrado em Gestão do Desenvolvimento Local Sustentável) - Recife: UPE, 2013.

STOCKER, F. E-Leadership: Reflexões e Desafios da Liderança Empresarial Contemporânea. Revista Expectativa, v.17, n.2, jul./dez., 2018

TOZONI-REIS, M. F. de C. Metodologia da Pesquisa. 2. ed. Curitiba: IESDE Brasil S.A., 2009.

VIGOTSKY, L. A Formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

WALL, M. L.; PRADO; M. L. do; CARRARO, T. E. A experiência de realizar um estágio na docência aplicando metodologias ativas. Acta Paulista de Enfermagem, São Paulo, v. 21, n. 3, p. 515-519, 2008

Downloads

Publicado

29-07-2021

Como Citar

DA SILVA, W. F.; ASSUNÇÃO, D. C. A liderança no processo de ensino-aprendizagem como uma estratégia de fortalecimento da dodiscência. Revista Expectativa, [S. l.], v. 20, n. 3, p. 71–87, 2021. DOI: 10.48075/revex.v20i3.25268. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/expectativa/article/view/25268. Acesso em: 28 nov. 2021.

Edição

Seção

Seção - Gestão nas Organizações