ENTRE O RETICULAR E O LUGAR: democracia financeira e demografia democrática

Autores

DOI:

https://doi.org/10.48075/geoq.v11i2.19515

Palavras-chave:

território usado, eventos, democracia, finanças, cidadania

Resumo


A democracia é um valor, portanto, um evento infinito. Mas, ao mesmo tempo, é uma prática realizada a partir de procedimentos, logo, um evento finito com uma certa duração organizacional. A discussão do texto retoma ambos conceitos para ponderar sobre a maneira como a democracia, à luz de alguns traços da conjuntura do Brasil contemporâneo, tem se manifestado no uso do território. Para tanto, dois eixos foram marcados no trabalho: a democracia financeira, pilar da produção de pactos funcionais ao circuito superior da economia urbana; e, a demografia democrática, resultado dos conflitos e da possibilidade de criação de pactos territoriais, endossados a partir do vigor demográfico.

Biografia do Autor

Villy Creuz, Universidad de Buenos Aires - CONICET

Graduado e licenciado em Geografia pela Universidade de São Paulo. Foi aluno do Programa de Pós-graduação em Geografia Humana na Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, obtendo aí o título de Mestre em Geografia Humana. Atualmente é bolsista latino-americano de doutorado pelo Consejo Nacional de Investigaciones Científicas y Técnicas com lugar de trabalho na Universidad de Buenos Aires.

Downloads

Publicado

24-10-2018

Como Citar

CREUZ, V. ENTRE O RETICULAR E O LUGAR: democracia financeira e demografia democrática. Geografia em Questão, [S. l.], v. 11, n. 2, 2018. DOI: 10.48075/geoq.v11i2.19515. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/geoemquestao/article/view/19515. Acesso em: 26 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos