Elementos Teórico-metodológicos para o Uso da Biodiversidade: o Caso do Camu-camu no Estado do Amazonas

Autores

  • Máximo Alfonso Rodrigues Billacrês

Palavras-chave:

Camu-camu, Biodiversidade, Formação social, Geossistema.

Resumo


Entende-se aqui, uso da biodiversidade, como a relação sociedade-natureza, esta que, por sua vez é episteme de diversos setores da ciência, pois o conhecimento do conhecimento (epistemologia) perpassa por esta relação. O uso da biodiversidade, acontece com a formação de recursos, isto quando um elemento da natureza, no nosso caso da biodiversidade vegetal, obtém valoração social. Este é o caso do camu-camu (Myrciaria dubia (H.B.K.) Mc Vaugh), é um fruto de uma planta perene, nativa das várzeas Amazônicas, cujos frutos tem um formato de baga esférica com uma coloração variando de vermelha púrpura até preta arroxeada. A escolha deste fruto para análise aqui é pelo fato desta fruta apresentar o maior teor de vitamina C e seus benefícios sendo ligados a esta vitamina, podendo ser utilizado como medicamento para: infecções virais (gripes e resfriados), asma, gengivite, entre outros. Nos quais os benefícios são: efeito antioxidante; elimina toxinas no corpo; ajuda a prevenir ao aparecimento da catarata; entre outros. O objetivo deste trabalho é apresentar elementos teórico-metodológicos para análise da relação sociedade-natureza, por meio do uso da biodiversidade, exemplificando nesta abordagem o camu-camu.

Downloads

Publicado

09-07-2018

Como Citar

RODRIGUES BILLACRÊS, M. A. Elementos Teórico-metodológicos para o Uso da Biodiversidade: o Caso do Camu-camu no Estado do Amazonas. Perspectiva Geográfica, [S. l.], v. 13, n. 18, p. 42–55, 2018. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/pgeografica/article/view/19883. Acesso em: 3 jul. 2022.

Edição

Seção

Artigos