Considerações a Respeito das Redes Telegráficas Elétricas por Fio no Brasil, seus Impactos e Implantação nas Cidades do Rio de Janeiro e Porto Alegre

Autores

  • Marcus Vinícius Albrecht Anversa

Palavras-chave:

Telegrafia por Fio, Gestão Territorial, Cidade do Rio de Janeiro, Porto Alegre

Resumo


A invenção da telegrafia elétrica e sua expansão pelo mundo foi um dos maiores feitos científicos e tecnológicos do século XIX, chegando a ser chamada por Tom Standage (1998) de a “Internet Vitoriana”, a “mãe de todas as redes”. Este artigo apresenta e analisa a implantação da telegrafia elétrica no Brasil, em especial, nas cidades do Rio de Janeiro e Porto Alegre durante o Segundo Império e no transcorrer do século XX. É mostrado o crescimento das linhas telegráficas durante os anos iniciais, o impacto da Guerra do Paraguai para sua expansão ao Sul do Brasil, além da Comissão Rondon levando o telégrafo por fio para o Norte e Centro-Oeste. O governo brasileiro percebeu que além do uso militar, o telégrafo elétrico poderia ser utilizado como instrumento de aproximação e fortalecimento de forças políticas espalhadas pelo país favorecendo o seu controle e gestão territorial, além da expansão e reprodução do capital. A sua implantação também proporcionou o incremento do dito ‘saber geográfico’. O enfoque especial para a rede telegráfica instalada nas cidades do Rio de Janeiro e Porto Alegre é devido serem os territórios de vivência do autor, que acompanhou por curiosidade parte de suas transformações até a sua desativação.

Downloads

Publicado

13-07-2018

Como Citar

ALBRECHT ANVERSA, M. V. Considerações a Respeito das Redes Telegráficas Elétricas por Fio no Brasil, seus Impactos e Implantação nas Cidades do Rio de Janeiro e Porto Alegre. Perspectiva Geográfica, [S. l.], v. 13, n. 18, p. 56–71, 2018. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/pgeografica/article/view/19939. Acesso em: 8 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos