Terra e memória: os territórios Guarani no Oeste do Paraná

Autores

  • Paulo Humberto Porto Borges

Palavras-chave:

Territorialidade, Memória, Povos Guarani, Paraná.

Resumo


O trabalho tem como objetivo, a partir da metodologia e técnicas de história oral junto às comunidades indígenas Guarani, reconstruir o mapa territorial Guarani de meados do século XX, afirmando que existiam aproximadamente 30 aldeamentos Guarani no Estado do Paraná que foram sistematicamente desterrados enquanto política oficial dos governos brasileiros. No intuito de defender e promover a colonização não-índia, o Estado brasileiro simplesmente deslocou e confinou de forma compulsória centenas de famílias indígenas Guarani para as terras de seus antigos inimigos, a área indígena Kaingang de Rio das Cobras, localizada no município de Nova Laranjeiras/PR. Estes deslocamentos e migrações forçadas permanecem vivas na memória e no imaginário dos velhos Guarani, e nos permitem recontar e reconstruir parte do que foi o grande território Guarani do início do século XX, vozes e versões que permanecem silenciadas pela “história oficial” e não reconhecidas pelo Estado brasileiro.

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

BORGES, P. H. P. Terra e memória: os territórios Guarani no Oeste do Paraná. Perspectiva Geográfica, [S. l.], v. 6, n. 7, 2000. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/pgeografica/article/view/9172. Acesso em: 21 maio. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Temático: Territórios e Territorialidades Fronteiriças