MEMÓRIA, CONSCIÊNCIA E LOUCURA DE LADY MACBETH

Autores

  • Carlos Roberto Ludwig Docente do Curso de Letras – Inglês e Literaturas e do Programa de Pós-Graduação em Letras, Campus de Porto Nacional da Universidade Federal do Tocantins

DOI:

https://doi.org/10.48075/rlhm.v13i22.16488

Palavras-chave:

Memória, Consciência, Loucura, Lady Macbeth.

Resumo


Este artigo analisa os problemas da memória, da loucura e da consciência de Lady Macbeth, na peça Macbeth de Shakespeare. Será abordado o problema da memória que retorna para atormentar Lady Macbeth na forma da consciência moral. O sentimento de culpa manifesta-se em sua consciência, o qual não pôde ser sufocado no momento em que o casal assassinou o rei Duncan. Primeiramente, analisarei a atitude repressiva de Lady Macbeth para com Macbeth, atitude que sufoca a consciência de seu esposo, assim como as projeções da figura materna em Lady Macbeth. Em seguida, analisarei o retorno da culpa na memória de Lady Macbeth e como a atormenta e a enlouquece. 

Biografia do Autor

Carlos Roberto Ludwig, Docente do Curso de Letras – Inglês e Literaturas e do Programa de Pós-Graduação em Letras, Campus de Porto Nacional da Universidade Federal do Tocantins

Doutor em Letras pela UFRGS.

Downloads

Publicado

31-12-2017

Como Citar

LUDWIG, C. R. MEMÓRIA, CONSCIÊNCIA E LOUCURA DE LADY MACBETH. Revista de Literatura, História e Memória, [S. l.], v. 13, n. 22, p. 267–279, 2017. DOI: 10.48075/rlhm.v13i22.16488. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/rlhm/article/view/16488. Acesso em: 4 jul. 2022.

Edição

Seção

PESQUISA EM LETRAS NO CONTEXTO LATINO-AMERICANO E LITERATURA, ENSINO E CULTURA