O “CLUB” ESCOLA DE SAMBA DEIXA MALHAR: AS MÉMORIAS DO “CENTRO NERVOSO” DO CARNAVAL CARIOCA ENTRE 1933 e 1943

Autores

DOI:

https://doi.org/10.48075/rlhm.v13i22.17858

Palavras-chave:

escola de samba, memória social, cultura negra

Resumo


O artigo discute as memórias do “Club” Escola de Samba Deixa Malhar através de depoimentos, cartas e crônicas que encontramos na imprensa carioca. A sua importância deriva-se por representar o modelo mais documentado de transição dos antigos ranchos carnavalescos para as escolas de samba. Ao destacarmos esses arquivos como resultado de uma herança cultural, reconstituímos um mapa em que aparecem, em forma de testemunho, as pessoas que se lembraram da existência deste “centro nervoso do samba carioca”. A proposta do ponto de vista metodológico se configura numa narrativa de um local de samba que foi fechado pela polícia no fim do Estado Novo. As coordenadas teóricas envolvem o trânsito entre história e memória. Assim, o tema surge numa perspectiva interdisciplinar envolvendo culturas negras, memória social e direitos humanos.

Biografia do Autor

Sormani da Silva, Unirio

Doutorando em Memória Social

Downloads

Publicado

31-12-2017

Como Citar

SILVA, S. da. O “CLUB” ESCOLA DE SAMBA DEIXA MALHAR: AS MÉMORIAS DO “CENTRO NERVOSO” DO CARNAVAL CARIOCA ENTRE 1933 e 1943. Revista de Literatura, História e Memória, [S. l.], v. 13, n. 22, p. 187–202, 2017. DOI: 10.48075/rlhm.v13i22.17858. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/rlhm/article/view/17858. Acesso em: 27 maio. 2022.

Edição

Seção

DOSSIÊ LITERATURA KITSCH E CULTURA POPULAR