UMA LEITURA ESPINOSISTA EM JOÃO CABRAL DE MELO NETO

Autores

  • Ana Paula Silva Santos Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM)
  • Anderson Claytom Ferreira Brettas Instituto Federal do Triângulo Mineiro / Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação Tecnológica - Mestrado profissional em educação tecnológica https://orcid.org/0000-0003-3428-6513

DOI:

https://doi.org/10.48075/rlhm.v17i29.25707

Palavras-chave:

afecções, decomposição, imagem-palavra rio, padecimento, paixões

Resumo


Este trabalho objetiva analisar o poema O cão sem plumas, de João Cabral de Melo Neto (1994), tendo em vista as conceituações do filósofo Espinosa, expostas em uma de suas principais obras - Ética (2009) -, bem como as análises de Gilles Deleuze (2002), fundamentadas no livro Espinosa: filosofia prática. Para tanto, elegemos os seguintes objetivos específicos: evidenciar, na perspectiva das afecções, a possível relação de decomposição desencadeada às margens do rio-personagem descrito no poema, assim como caracterizar o modo de vida denunciado nos versos apresentados, por meio do enfoque das paixões e de suas relações com a imagem-palavra rio. Dessa forma, este estudo segue, de acordo com Chizzotti (2005) e Bardin (1977), os parâmetros da pesquisa qualitativa ao aplicar a Análise de Conteúdo como ferramenta de análise. Além disso, apropria-se dos fundamentos da Literatura Comparada (CARVALHAL, 2006), aliando discussões filosóficas a abordagens literárias. Em síntese, há, nesta composição acadêmica, a apresentação das figurações existentes no texto de João Cabral relacionadas às formulações espinosistas sobre o padecimento do(s) corpo(s).

Biografia do Autor

Ana Paula Silva Santos, Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM)

Mestranda do Programa Stricto Sensu / Mestrado Profissional em Educação Tecnológica do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro – IFTM – Campus Uberaba. Especialista em Crítica Literária e Ensino de Literatura pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro – UFTM e Graduada em Letras – Português/Inglês e Português/Espanhol – pelas Faculdades Associadas de Uberaba - FAZU.

Anderson Claytom Ferreira Brettas, Instituto Federal do Triângulo Mineiro / Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação Tecnológica - Mestrado profissional em educação tecnológica

Professor do Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM) na área de Educação, com atuação no programa de pós-graduação em Educação, mestrado profissional em Educação Tecnológica. Graduado em Ciências Sociais e História (UFMG); mestrado e doutorado em Educação (UFU); pós-doutor em História da América (PUC-SP) e História Econômica (Universidad del Magdalena, Colômbia). Pesquisador do CEHAL-PUCSP (Centro de Estudos de História da América Latina) e membro da diretoria da Adhilac - Asociación de Historiadores Latinoamericanos y Caribenhos (214/2018). É lider do GEPEDHI - Grupo de Estudo em Educação, Direitos Humanos, Ensino Humanizado e Intercultural (IFTM/CNPq).

Downloads

Publicado

02-07-2021

Como Citar

SILVA SANTOS, A. P.; FERREIRA BRETTAS, A. C. UMA LEITURA ESPINOSISTA EM JOÃO CABRAL DE MELO NETO. Revista de Literatura, História e Memória, [S. l.], v. 17, n. 29, p. 286–304, 2021. DOI: 10.48075/rlhm.v17i29.25707. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/rlhm/article/view/25707. Acesso em: 6 dez. 2021.

Edição

Seção

PESQUISA EM LETRAS NO CONTEXTO LATINO-AMERICANO E LITERATURA, ENSINO E CULTURA