MEMÓRIA, HISTÓRIA E LITERATURA: ESTRATÉGIAS DE CONSTRUÇÃO FICCIONAL E MANUTENÇÃO DA(S) IDENTIDADE(S) NEGRA(S) EM DUAS NARRATIVAS DA LITERATURA BRASILEIRA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.48075/rlhm.v17i29.26736

Palavras-chave:

Memória, História, Literatura, Identidade.

Resumo


Este artigo objetiva compreender o papel da Memória e da História como estratégias de construção ficcional e como meios de manutenção da(s) identidade(s) dos personagens negros/as que compõem o plano diegético da narrativa infantojuvenil Sortes de Villamor, de Nilma Lacerda, e do conto “Negrinha”, de Monteiro Lobato. Ademais, verifica-se, neste trabalho, o modo como a literatura constitui-se e oferece-se como importante instrumento para a transmissão da cultura afro-brasileira, permitindo que a memória coletiva desse povo seja salvaguardado por intermédio desse veículo de comunicação discursiva.  Constitui o escopo teórico desta discussão, Michael Pollak (1992), Maurice Halbwachs (1990), Gregory Rabassa (1965), Regina Dalcastagnè (2008) dentre outros estudiosos que se debruçam sobre o assunto.

Biografia do Autor

James Rios de Oliveira Santos, Universidade Estadual de Londrina

Aluno do curso de Pós-graduação (Doutorado) em Estudos Literários da Universidade Estadual de Londrina. Diretor de Cultura da Universidade Estadual do Norte do Paraná.

Rosiney Aparedecida Lopes do Vale, Universidade Estadual do Norte do Paraná

Professora-Doutora do Departamento de Letras da Universidade Estadual do Norte do Paraná.

Downloads

Publicado

02-07-2021

Como Citar

SANTOS, J. R. de O.; DO VALE, R. A. L. MEMÓRIA, HISTÓRIA E LITERATURA: ESTRATÉGIAS DE CONSTRUÇÃO FICCIONAL E MANUTENÇÃO DA(S) IDENTIDADE(S) NEGRA(S) EM DUAS NARRATIVAS DA LITERATURA BRASILEIRA. Revista de Literatura, História e Memória, [S. l.], v. 17, n. 29, p. 97–110, 2021. DOI: 10.48075/rlhm.v17i29.26736. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/rlhm/article/view/26736. Acesso em: 28 nov. 2021.

Edição

Seção

PESQUISA EM LETRAS NO CONTEXTO LATINO-AMERICANO E LITERATURA, ENSINO E CULTURA