HISTÓRIA E FICÇÃO EM CARTA À RAINHA LOUCA, DE MARIA VALÉRIA REZENDE

Autores

  • André Luís Gomes de Jesus Bolsista PNPD junto ao programa de Pós-Graduação em Literatura e Interculturalidades da Universidade Estadual da Paraíba (PPGLI-UEPB https://orcid.org/0000-0002-6027-2847

DOI:

https://doi.org/10.48075/rlhm.v17i30.27077

Palavras-chave:

Ficção e História, Literatura feminina, Maria Valéria Rezende, voz ex-cêntrica.

Resumo


No presente artigo analisamos Carta à rainha louca (2019), de Maria Valéria Rezende a relação entre discurso histórico e discurso ficcional que se manifesta a partir da voz da protagonista. Para tanto, nos utilizamos da noção de imagem-relâmpago (BENJAMIN, 2012) e de sua reformulação realizada por Didi-Huberman (2015). Rezende constitui um trabalho narrativo em que História e ficção se entrecruzam de modo a fazer emergir a figura de Isabel, mulher inserida no contexto das relações sociais da Brasil-Colônia, sofrendo sanções e opressões destinadas a quem ocupava as margens do poder político e econômico, bem como formas de driblar e resistir a tais sanções (FEDERICI, 2019).

.

Biografia do Autor

André Luís Gomes de Jesus, Bolsista PNPD junto ao programa de Pós-Graduação em Literatura e Interculturalidades da Universidade Estadual da Paraíba (PPGLI-UEPB

Doutor em Letras pela Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho", campus São José de Rio Preto. Bolsista PNPD do Programa de Pós-Graduação em Literatura e Interculturalidades (PPGLI), da Universidade Estadual da Paraíba, campus I - Campina Grande-PB.

Downloads

Publicado

01-02-2022

Como Citar

GOMES DE JESUS, A. L. HISTÓRIA E FICÇÃO EM CARTA À RAINHA LOUCA, DE MARIA VALÉRIA REZENDE. Revista de Literatura, História e Memória, [S. l.], v. 17, n. 30, p. 255–269, 2022. DOI: 10.48075/rlhm.v17i30.27077. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/rlhm/article/view/27077. Acesso em: 15 ago. 2022.

Edição

Seção

PESQUISA EM LETRAS NO CONTEXTO LATINO-AMERICANO E LITERATURA, ENSINO E CULTURA