OS MECANISMOS PROCESSUAIS GARANTIDORES DA PARTICIPAÇÃO POPULAR NO ÂMBITO DO ESTADO DE DIREITO AMBIENTAL

Esthefane D'Arc de Paula, Aline Agda Santos, Deilton Ribeiro Brasil

Resumo


O presente artigo tem por objetivo analisar a norma processual como fundamento basilar do Estado de Direito Ambiental estruturado em uma democracia ambiental, amparada em uma legislação que encoraje e estimule o exercício da responsabilidade solidária popular via participação na formulação e execução das políticas ambientais e o acesso ao Poder Judiciário por meio de mecanismos processuais que visem o controle legal do uso racional do patrimônio natural na proteção ambiental. Dessa forma, a cidadania ambiental pode ser exercida também no âmbito judicial, não só como parte legitimada para a propositura da ação, mas também no contraditório e na participação de provas no processo civil ambiental com o objetivo de proporcionar a melhor compreensão do juiz sobre o tema em litígio, harmonizando o problema à realidade local e demonstrando dimensões quanto ao futuro. A participação é o ponto de partida para a proteção efetiva do meio ambiente. Esta pesquisa é de natureza teórico-bibliográfica, seguindo o método descritivoanalítico que instruiu a análise da legislação e da doutrina que informa os conceitos de ordem dogmática.

Palavras-chave


Mecanismos processuais. Participação popular. Cidadania Ambiental. Proteção do meio ambiente. Estado de Direito Ambiental.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais

________________________________________________________________________

Revista Direito à Sustentabilidade

e-ISSN 2359-327X

Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Campus de Foz do Iguaçu
Centro de Ciências Sociais Aplicadas

Av. Tarquínio Joslin dos Santos, 1300
Foz do Iguaçu – Paraná - CEP: 85870-650

| revistadireitosustentabilidade@gmail.com |