A RELAÇÃO ENTRE OBESIDADE E MAGREZA: NOVOS OLHARES A PARTIR DOS CORPOS DAS MULHERES

Rogério José de Almeida

Resumo

A problemática deste artigo está relacionada à análise da relação dicotômica que os corpos obesos e magros possuem no mundo social. É empreendida a partir da perspectiva de mulheres ex-obesas que se submeteram à cirurgia bariátrica e de mulheres ainda em situação de obesidade. Foram realizadas oito entrevistas-narrativas com mulheres ex-obesas e sete entrevistas-narrativas com mulheres que ainda estavam em situação de obesidade. Tem por objetivo analisar a compreensão desse fenômeno a partir da visão das mulheres sobre a relação obesidade e magreza, das disposições e supostas redefinições em relação ao corpo obeso e magro baseado no que denomino de olhar social normativo que exclui, olhar individual subjetivo que auto exclui e olhar individual subjetivo que auto inclui. Constatou-se que há um olhar normativo excludente que condena a obesidade, que cria os estereótipos coerentes com a ideia do patológico e com a não aceitação social. Há também o olhar que internaliza as normas opressoras dos discursos hegemônicos. E o olhar que se propõe a lutar contra o estigma. Os olhares transitam e se cruzam mostrando a produção das identidades das mulheres obesas e ex-obesas, descortinando a relação entre obesidade e magreza.

Palavras-chave

Corpo; Estigma; Mulheres; Obesidade; Sociologia.

Texto completo:

PDF