O problema dos ponderadores no ensino da estatística

Valéria Guimarães Moreira, Guilherme Guimarães Moreira

Resumo

Resumo: Este artigo apresenta uma proposta para o ensino das quantidades estatísticas com o uso de ponderadores de forma mais enfática na Educação Básica, baseando-se nas experiências docentes e profissionais dos autores. Observamos que, geralmente, é despendido muito tempo no ensino da estatística com estimadores pontuais como a média, entre outras, porém sem o uso de pesos amostrais. Isto acarreta uma dificuldade no aluno nos anos finais do ensino médio e, ou, no ensino superior ou em ambientes de trabalho mais tarde, a trabalharem com ponderadores. Porém, no trabalho da Estatística no mundo real é imprescindível o uso destes.

Palavras - chave: Educação Estatística; Educação Básica; Ponderadores.


The problem of weights in teaching statistics

Abstract: This paper presents a proposal for high school filling with the use of more emphatic weights in Basic Education, based on the teaching and professional experiences of authors. Note that a lot of time is usually spent teaching statistics with point estimates as average, among others, but without the use of sample weights. That is, it is not a means of education without students in the final years of high school and, in higher education, or in later work environments, a weighted worker. However, no work of statistics in the world is essential to use them.

Keywords: Statistical Education; Basic Education; Weightings.

Palavras-chave

Educação Estatística; Educação Básica; Ponderadores

Texto completo:

PDF

Referências

BIANCHINI, D. F. Práticas pedagógicas em estatística dos anos iniciais: realidades e possibilidades. 2013. Dissertação (Mestrado em Educação nas Ciências), Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ), Ijuí, 2013.

BOLFARINE, H.; BUSSAB, W.O. Elementos de Amostragem. São Paulo: ABE – Projeto Fisher. Edgard Blücher. 2005.

BRASIL. Ministério da Educação. Orientações Educacionais Complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN+ Ensino Médio). Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias. Brasília: MEC, 2006.

BUSSAB, W.O.; MORETTIN, P.A. Estatística Básica. 5. ed. São Paulo: Saraiva. 2004.

COCHRAN, W.G. Sampling Techniques. 3. ed. Nova York: John Wiley & Sons. 1977.

ECHEVESTE, S. et al. Educação Estatística: perspectivas e desafios. Acta Scientiae, Canoas/RS, v. 7, n.1, p. 103-109, jan./jun. 2005. Disponível em: http://www.periodicos.ulbra.br/index.php/acta/article/view/191. Acesso em: 01 jun. 2019.

JÚNIOR, A. P. de O. J.; VAZ, T. H. Tendências da Pesquisa em Educação Estatística no Brasil de 2000 a 2013: Eventos Científicos. In: ENCONTRO NACIONAL DE PRÁTICA DE ENSINO, 17., 2014, Ceará. Anais... Ceará: EdUECE, 2014. p. 1-5. Disponível em: http://www.uece.br/endipe2014/ebooks/livro2/TEND%C3%8ANCIAS%20DA%20PESQUISA%20EM%20EDUCA%C3%87%C3%83O%20ESTAT%C3%8DSTICA%20NO%20BRASIL%20DE%202000%20A%202013%20EVENTOS%20CIENT%C3%8DFICOS.pdf. Acesso em 10 ago. 2019.

LOPES, C. E. A Educação Estatística no Currículo de Matemática: Um desafio teórico. In: REUNIÃO ANUAL – ANPED, 33, 2010, Caxambu. Anais... Caxambu: ANPED, 2010. p. 1-15. Disponível em: http://33reuniao.anped.org.br/33encontro/app/webroot/files/file/Trabalhos%20em%20PDF/GT19-6836--Int.pdf . Acesso em: 01 jun. 2019.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.