Acaso e probabilidades nos anos iniciais: potencial dos jogos como mediadores na construção do conhecimento

Keli Cristina Conti, Sandra Gonçalves Vilas Bôas

Resumo

Resumo: No Brasil, desde a publicação dos Parâmetros Curriculares Nacionais (1997), os conteúdos de Estatística e Probabilidade fazem parte dos currículos e foram reafirmados na Base Nacional Comum Curricular (2017, 2018). Neste artigo, objetiva-se apresentar um breve contexto histórico sobre Probabilidade e Acaso. Outro aspecto será a discussão da questão curricular envolvendo essas duas temáticas as quais podem ser trabalhadas nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental (1.º ao 5.º ano), apresentar preâmbulo sobre o potencial dos jogos, exemplificar propostas para a sala de aula que permita trabalhar noções iniciais de probabilidade por meio de um jogo e de atividades investigativas, introduzindo assim as primeiras noções para posteriormente aprofundá-las nos anos seguintes. Esperamos subsidiar também o trabalho do professor e desmistificar o ensino de Probabilidade com as crianças nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental.

Palavras-chave: Educação Estatística; Probabilidade; Jogos; Formação de professores; Currículo.


Account and challenges in initial years: potential of games as mediators in construction of knowledge

Abstract: In Brazil, since the publication of the National Curricular Parameters (1997), the contents of Statistics and Probability are part of the curricula and were reaffirmed in the National Curricular Common Base (2017, 2018). This article aims to present a brief historical context about Probability and Chance. Another aspect will be the discussion of the curriculum issue involving these two themes which can be worked on in the Early Years of Elementary School (1st to 5th grade), presenting preamble about the potential of games, exemplifying proposals for the classroom that allow you to work on initial notions of probability through play, and investigative activities, thus introducing the first notions and then deepening them into subsequent years. We hope to subsidize the work of the teacher and demystify the teaching of Probability with the children in the Initial Years of Elementary School.

Keywords: Statistical Education; Probability; Games; Teacher training; Curriculum.

Palavras-chave

Educação Estatística; Probabilidade; Jogos; Formação de professores; Currículo.

Texto completo:

PDF

Referências

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de educação fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: matemática. Brasília: MEC/SEF, 1997.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Pacto nacional pela alfabetização na idade certa: Educação Estatística / Diretoria de Apoio à Gestão Educacional. Brasília: MEC, SEB, 2014.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2018.

CAMPOS, S. G.V.B. Sentido de número e estatística: uma investigação com crianças do 1º ano do ciclo de alfabetização. 2017. Tese (Doutorado em Educação Matemática) – Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista “Júlio Mesquita Filho”, Rio Claro, 2017.

COUTINHO, C. Q. S. Introdução ao conceito de probabilidade por uma visão frequentista. 1994. Dissertação (Mestrado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 1994.

COUTINHO, C. Q. S. Conceitos probabilísticos: quais contextos a história nos aponta? Revemat: Revista Eletrônica de Educação Matemática, Florianópolis v. 2, n. 1, p. 50-67, 2007. Disponível em: http://www.periodicos.ufsc.br/index.php/revemat/article/view/12991. Acesso em 15 jul. 2013.

FRANCO, A. O pensar e o jogo nas relações numéricas. 1. ed. Belo Horizonte: Editora Lê, 1996.

GRANDO, R. C. O jogo e suas possibilidades metodológicas no processo ensino/ aprendizagem da Matemática. 1995. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

RODRIGUES, J. M. S. Formação matemática de professores de atuação multidisciplinar nas séries iniciais do ensino fundamental: indicativos com vistas a estudos relativos a noções de probabilidade. 2005. Dissertação (Mestrado em Educação) – Setor de Educação, Universidade Federal do Paraná, Curitiba.

RODRIGUES, J. M. S. A probabilidade como componente curricular na formação matemática inicial de professores polivalentes. 2011. Tese (Doutorado em Educação) – Setor de Educação, Universidade Federal do Paraná, Curitiba.

SILVA, I. A. Probabilidades: a visão laplaciana e a visão frequentista na introdução do conceito. 2002. Dissertação (Mestrado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2002.

TURKEL, S.; NEWMAN C. M. Qual é o teu número? Desenvolvendo o Sentido de número. Revista Educação e Matemática, Lisboa, v. 1. n. 25, p.31-33, 1993.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.