OS “IMPONDERÁVEIS” EM UMA ETNOGRAFIA SOBRE RELIGIÃO E DROGAS: ANÁLISE DE QUESTÕES METODOLÓGICAS

Janine Targino

Resumo


Partindo da análise preliminar feita sobre os dados coletados ao longo dos anos de 2011, 2012 e 2013 para a composição da minha tese de doutorado intitulada Religião contra as "drogas": estudos de caso em duas comunidades terapêuticas religiosas para dependentes químicos no Rio de Janeiro, este artigo se propõe a observar determinados fatores ligados especificamente à realização do trabalho de campo etnográfico em uma das comunidades terapêuticas que serviram de lócus para a pesquisa. Desta forma, neste artigo tratarei de condições específicas da minha pesquisa etnográfica que revelaram outros níveis de informações e significados muito além daqueles que poderiam ser considerados evidentes ou óbvios. Os dados aqui apresentados foram coletados através de pesquisa de campo por observação e entrevistas realizadas com internos e membros da equipe técnica da instituição estudada.

Palavras-chave


Pentecostalismo; dependência de drogas; tratamento da dependência química; trabalho de campo etnográfico.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais



Revista Tempo da Ciência



e-ISSN: 1981-4798 — ISSN: 1414-3089

Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Campus de Toledo
Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais

Rua da Faculdade, 645 — Jardim La Salle
CEP: 85903-000 — Toledo-Paraná-Brasil

| revistatempodaciencia@yahoo.com.br |