A NOVA FORMA DE PROSTITUIÇÃO EM FORTALEZA: MIGRAÇÃO E OMISSÃO DO ESTADO

Emanuelle Silva

Resumo


A pesquisa teórico-empírica realizada na cidade de Fortaleza teve com principalobjetivo compreender as formas simbólicas, as quais conduzem à situação de prostituição,sobretudo as formas de legitimação usadas como justificação por parte das jovens prostitutas.Foram realizadas entrevistas semi-direcionadas e observações. O resultado tornar maisvisível as relações opacas de dominação e naturalização do novo tipo de relações informaiscriadas entre um grupo de jovens mulheres pobres e os turistas estrangeiros. Neste artigofocaremos na utilização do próprio corpo de uma maneira totalmente diferente das prostitutasde rua para a ascensão social e fuga do meio precário onde nasceram.

Palavras-chave


Prostituição. Fortaleza. Mobilidade Social. Migração. Violência Simbólica

Texto completo:

PDF


Direitos autorais



Revista Tempo da Ciência



e-ISSN: 1981-4798 — ISSN: 1414-3089

Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Campus de Toledo
Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais

Rua da Faculdade, 645 — Jardim La Salle
CEP: 85903-000 — Toledo-Paraná-Brasil

| revistatempodaciencia@yahoo.com.br |