O EFEITO DE DISTANCIAMENTO EM A ÓPERA DOS TRÊS VINTÉNS, DE BRECHT

Sandra Vanessa Versa Kleinhas da SILVA, Lourdes Kaminski ALVES

Resumo


As obras brechtianas revelam o esforço em refletir de forma dialética as relações entre a própria obra e a sociedade, sendo intensificadas pelo efeito de distanciamento proposto por ele em seu teatro épico. Neste artigo, objetiva-se refletir sobre o que é o efeito de distanciamento e como ele se apresenta na peça teatral A Ópera dos Três Vinténs (1928), de Brecht. Vale ressaltar que este texto opera na constituição de uma `consciência de minoria`, no qual o personagem funciona como um veículo de comunicação e impulsiona a reflexão crítica do leitor/público/plateia. A reflexão crítica está embasada nos estudos de Brecht sobre o teatro, de Anatol Rosenfeld (1985), de Gerd Alberto Bornheim (1992), de Peter Szondi (2001), de Renato Cohen (2002), de Jean-Pierre Sarrazac (2012), de Hans-Thies Lehmann (2007, 2013), entre outros.

Palavras-chave


Letras; Literatura; Teatro Épico; Brecht.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.48075/rt.v14i31.17784

Direitos autorais 2018 Trama

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Revista Trama

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

e-ISSN 1981-4674 

Unioeste

Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Campus de Marechal Cândido Rondon 

Colegiado do Curso de Letras

Rua Pernambuco, 1777

Marechal Cândido Rondon - Paraná

Caixa Postal 91 - CEP: 85960-000

| trama.unioeste@gmail.com |