Desempenho de leitões alimentados com semente de canola extrusada ou não

Carina Scherer, Antonio Claudio Furlan, Ivan Moreira, Angela Rocio Poveda-Parra

Resumo

Foi realizado um experimento para avaliar o desempenho de leitões na fase de creche alimentados com diferentes níveis de inclusão da semente de canola extrusada ou não e sua viabilidade econômica. Foram utilizados 56 leitões, com peso vivo médio inicial de 15,03 ± 1,8kg, distribuídos em um delineamento inteiramente casualizado, com sete tratamentos, quatro repetições e dois animais por unidade experimental. Os tratamentos consistiram em uma ração à base de milho e farelo de soja, três rações com inclusão de 6; 12 e 18% de semente de canola integral moída (SCI) e três rações com inclusão de 6; 12 e 18% de semente de canola extrusada (SCE). Não foram observadas diferenças (P>0,05) no desempenho dos leitões, entretanto, ocorreu redução linear (P<0,05) no consumo de ração e no custo da ração por quilograma de peso vivo ganho para as rações contendo SCI e SCE, à medida que o nível de inclusão destes alimentos aumentou. A semente de canola, na forma extrusada ou não, pode ser incluída na ração de leitões em fase de creche em até 18%, sem prejudicar o desempenho. A inclusão de 18% da SCE proporcionou menores custos por quilograma de leitão produzido.

Palavras-chave

alimento proteico, nutrição, suíno

Texto completo:

PDF