ALELOPATIA DO ARILO DA SEMENTE DE MELÃO SOBRE O DESENVOLVIMENTO INICIAL DE ALFACE, PEPINO, MILHO E SOJA

Samara Patrycia Trés, Clair Aparecida Viecelli, Claudia Tatiana Araujo da Cruz-Silva, Talita Cristina Maffei Rosa, Beatriz Renata Vergutz

Resumo

A remoção do arilo da semente pode ser benéfica ao processo de germinação. Este estudo teve por objetivo avaliar o efeito alelopático do arilo da semente de melão sobre a germinação e o desenvolvimento da parte aérea e radicular de sementes de alface, pepino, milho e soja. Para a obtenção das sementes de melão, foram utilizados frutos in natura, acrescentados 30 sementes por placa de petri contendo duas folhas de papel filtro e adicionado 10 mL de água destilada. Após 24 horas, retiraram-se as sementes de melão e inseriram-se as sementes a serem testadas. Os tratamentos foram mantidos em câmara de germinação a 22 ± 2 °C e fotoperíodo de 12 h/luz, durante 7 dias, com 4 repetições cada, totalizando 100 sementes por tratamento. Após esse período avaliou-se a porcentagem de germinação, o comprimento da raiz e parte aérea e as médias foram comparadas pelo teste-t a 5% de probabilidade. Verificou-se efeito significativo do arilo da semente de melão com inibição da raiz de alface e pepino, parte aérea da soja e germinação de alface, não apresentando efeito sobre as variáveis avaliadas em milho, quando comparado ao controle. 

Palavras-chave

Lactuca sativa L., Cucumis sativus L, Zea mays L., Glycine max (L.) Merr.

Texto completo:

PDF