A NATUREZA, A “PERSEGUIÇÃO DO REAL” E A “FATALIDADE DO MAL” EM SOPHIA DE MELLO BREYNER ANDRESEN

Autores

DOI:

https://doi.org/10.48075/rlhm.v17i29.26081

Palavras-chave:

Sophia de Mello Breyner Andresen, poesia portuguesa, mal, olhar, real.

Resumo


Focalizando a produção ensaística de Sophia de Mello Breyner Andresen, especificamente, o texto “Poesia e realidade”, bem como as seis artes poéticas, em especial, “Arte poética I” e “Arte poética III”, investiga-se a centralidade do olhar, da natureza e da realidade como mecanismos para evidenciar a “fatalidade do mal”, importante expressão andreseniana presente em “Arte poética III”. A leitura crítica de poemas retirados, em sua maioria, de Poesia e de Dual, mostra como a visibilidade, a natureza e o mal se apresentam enquanto temas-chave tanto da lírica, quanto dos ensaios da poeta. Neste itinerário reflexivo, retoma-se a fortuna crítica pelos textos de Eduardo Lourenço, Eduardo Prado Coelho, Maria Andresen de Sousa Tavares e Eucanaã Ferraz. Em relação ao mal e à realidade, dialoga-se com as ponderações de Étienne Borne, Clément Rosset e Peter Sloterdijk.

Biografia do Autor

Rodrigo Valverde Denubila, Universidade Federal de Uberlândia (UFU)

Professor Adjunto de Literatura da Universidade Federal de Uberlândia (UFU)

Downloads

Publicado

02-07-2021

Como Citar

DENUBILA, R. V. A NATUREZA, A “PERSEGUIÇÃO DO REAL” E A “FATALIDADE DO MAL” EM SOPHIA DE MELLO BREYNER ANDRESEN. Revista de Literatura, História e Memória, [S. l.], v. 17, n. 29, p. 305–325, 2021. DOI: 10.48075/rlhm.v17i29.26081. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/rlhm/article/view/26081. Acesso em: 28 nov. 2021.

Edição

Seção

PESQUISA EM LETRAS NO CONTEXTO LATINO-AMERICANO E LITERATURA, ENSINO E CULTURA