Do Homo Sacer ao Homo Experimentalis Experimentalis: a vida nua em questão questão

Autores

  • Messias Basques

DOI:

https://doi.org/10.48075/rtc.v15i30.1990

Palavras-chave:

Filosofia política, vida nua, biopolítica, politização da vida

Resumo


Em nossa época, o corpo biológico do cidadão veio a ocupar uma posição central nos cálculos e estratégias do poder estatal. A política tornou-se biopolítica, e o campo de concentração surge como o verdadeiro paradigma político da modernidade. Agamben em sua investigação traz à luz o vínculo oculto que desde sempre teria ligado a vida nua, vida natural não politizada, ao poder soberano. E uma obscura figura do direito romano arcaico será a chave que permitirá uma releitura crítica de toda nossa tradição política: o homo sacer, um ser humano que podia ser morto por qualquer um impunemente, mas que não devia ser sacrificado segundo as normas prescritas pelo rito.

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

BASQUES, M. Do Homo Sacer ao Homo Experimentalis Experimentalis: a vida nua em questão questão. Tempo da Ciência, [S. l.], v. 15, n. 30, p. p. 177–183, 2000. DOI: 10.48075/rtc.v15i30.1990. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/tempodaciencia/article/view/1990. Acesso em: 3 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos