A LINGUAGEM DO VESTUÁRIO EM TRIBOS URBANAS: PUNKS, GRUNGES E RAVERS

Autores

  • Talita Rechia

Palavras-chave:

Tribos Urbanas, Identificação, Moda

Resumo


Este trabalho versa sobre os jovens que participaram das tribos urbanas punk, grunge e raver nas décadas de 1980, 1990 e contemporaneidade. Fundamentado na sociologia dos franceses Michel Maffesoli e Gilles Lipovetsky, serão abordados a linguagem do vestuário desses grupos, com o objetivo de compreender os seus processos de identificação por meio da moda. A fonte de inspiração para este estudo surgiu do filme Coração Selvagem (Wild at Heart) de David Lynch (1990), onde o personagem Sailor Ripley (Nicolas Cage) enfatiza sua individualidade e crença na liberdade pessoal, utilizando-se de uma jaqueta de couro de cobra. Denotou-se, na narrativa fílmica, que a identidade pessoal do protagonista engloba uma série de peculiaridades transmitidas por meio de símbolos, sejam eles comportamentais ou imagéticos. Infere-se que a simbologia das roupas expressa modos de vida e visões de mundo, identificados também nos grupos dos punks, grunges e ravers, cujas suas origens e formas de expressão influenciam, sobremaneira, na criação de tendências da moda. A partir dos estudos da narrativa do filme e da sociologia do cotidiano, foi criado um casaco que simboliza a tribo urbana raver.

Downloads

Publicado

28-01-2016

Como Citar

RECHIA, T. A LINGUAGEM DO VESTUÁRIO EM TRIBOS URBANAS: PUNKS, GRUNGES E RAVERS. Travessias, Cascavel, v. 9, n. 2, 2016. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/travessias/article/view/11366. Acesso em: 24 jan. 2022.

Edição

Seção

LINGUAGEM