MOVIMENTOS DE CELEBRAÇÃO DA ITALIANIDADE EM CASCAVEL/PR: ALGUMAS PERCEPÇÕES

Autores

  • Wânia Cristiane Beloni

Palavras-chave:

manifestações étnicas, cultura, italianidade.

Resumo


O contexto social escolhido para a pesquisa envolve um grupo de descendentes de italiano em Cascavel. O comportamento desse grupo perante a própria identidade é uma forma de entender se as fronteiras étnicas são mantidas por meio de celebrações, pois este grupo está inserido em uma comunidade multicultural, convivendo com outras descendências e também com brasileiros de outras regiões, como do norte do Paraná, dos estados de São Paulo, Minas Gerais. Mesmo assim, italodescendentes ainda acreditam que manifestações culturais de celebração étnica, tais como festas, associações, encontros de família e movimentos artísticos e midiáticos sejam importantes para que a cultura do grupo seja preservada. Nesse sentido, com o objetivo de demonstrar o comportamento e as percepções de alguns descendentes de italiano em Cascavel perante a cultura de seus antepassados foram selecionados 18 informantes, italodescendentes de colonização sulista e que moram nessa localidade há mais de 30 anos ou que nasceram nesse município, os quais foram distribuídos nas seguintes dimensões: diageracional e diassexual. A partir disso, foram realizadas entrevistas individuais, por meio da aplicação de um questionário semidirigido. Os dados oportunizam verificar o comportamento perante a cultural da comunidade ítalo-brasileira de frente sulista, ou seja, daqueles que vieram do Rio Grande do Sul e/ou Santa Catarina. Constatamos que dependendo de fatores sociais, como sexo e faixa etária, assim como de fatores históricos, as percepções, as crenças e atitudes dos informantes são diferenciadas.

Downloads

Publicado

14-08-2015

Como Citar

BELONI, W. C. MOVIMENTOS DE CELEBRAÇÃO DA ITALIANIDADE EM CASCAVEL/PR: ALGUMAS PERCEPÇÕES. Travessias, Cascavel, v. 9, n. 1, 2015. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/travessias/article/view/11556. Acesso em: 26 jan. 2022.

Edição

Seção

EDUCAÇÃO