A TRADUÇÃO DO MITO ÓRFICO NO POEMA EM QUADRINHOS, DE DINO BUZZATI: INTERMIDIALIDADE E SURREALISMO NUM RETORNO À ARTE DIONISÍACA.

Autores

  • Sandra dos Santos Vitoriano Barros
  • Sidney Barbosa

Palavras-chave:

Literatura, arte, pintura

Resumo


O presente artigo objetiva comentar criticamente a tradução cultural, intermidiática e intersemiótica do mito órfico na arte híbrida Poema em Quadrinhos, de Dino Buzzati. O problema de pesquisa motivador deste texto é investigar como Dino Buzzati transpôs as barreiras entre a poesia e a HQ para criar uma arte híbrida, transitando entre o erudito e o popular, por meio de uma linguagem igualmente mestiça para recriar o mito órfico. A hipótese é de que o artista (escritor e artista plástico) italiano se serviu de forte diálogo com as imagens surrealistas, para traduzir intersemioticamente o mito órfico. Além disso, ancorado especialmente em Nietzsche (1992), este estudo pretende inserir a obra buzzatiana em análise dentro da tradição dionisíaca que reposiciona o homem, segundo o filósofo alemão, junto à natureza. Em última análise, o Surrealismo pode ser visto também como o renascimento da arte dionisíaca e órfica.

Downloads

Publicado

28-01-2016

Como Citar

BARROS, S. dos S. V.; BARBOSA, S. A TRADUÇÃO DO MITO ÓRFICO NO POEMA EM QUADRINHOS, DE DINO BUZZATI: INTERMIDIALIDADE E SURREALISMO NUM RETORNO À ARTE DIONISÍACA. Travessias, Cascavel, v. 9, n. 2, 2016. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/travessias/article/view/12459. Acesso em: 27 jun. 2022.

Edição

Seção

IMAGENS E SONS