Navegando nas águas da identidade brasileira: uma reflexão em torno de Casa-grande & Senzala e Tenda dos Milagres

Autores

  • Patrícia Isabel Martinho Ferreira

Palavras-chave:

Identidade brasileira, democracia racial, Gilberto Freyre, Jorge Amado

Resumo


Este ensaio explora a questão da identidade racial brasileira e, mais particularmente, coloca em diálogo dois autores incontornáveis: Gilberto Freyre e Jorge Amado. Tanto o sociólogo pernambucano quanto o escritor baiano têm sido repetidamente justapostos quando se pretende refletir sobre a construção da identidade brasileira, por isso, a comparação que aqui fazemos não é nova. Cremos, contudo, que os limites desta comparação ainda não foram esgotados. A análise de Casa-grande e Senzala (1933) e Tenda dos Milagres (1968) permitir-nos-á, por um lado, verificar de que maneira a aproximação entre os dois autores tem sido feita e, por outro, confirmar ou não se estes abordam a questão da democracia racial e pensam a nação da mesma forma.

Referências

AMADO, Jorge. Tenda dos Milagres. 10a ed., São Paulo: Livraria Martins Editora, 1973.

____. Como e porque sou e não sou sociólogo. 1968. Biblioteca Virtual Gilberto Freyre. Disponível em http://bvgf.fgf.org.br/portugues/index.html. Acesso a abril 2014.

FREYRE, Gilberto. Casa-grande & Senzala. 10a ed., Lisboa: Edição Livros do Brasil, 2001.

GOLDSTEIN, Ilana. O Brasil Best Seller de Jorge Amado: Literatura e Identidade Nacional. São Paulo: Editora Senac, 2000.

GUIMARÃES, Antonio Sérgio. “Preconceito de cor e racismo no Brasil”, Revista de Antropologia (USP). São Paulo, v. 47, n.1, 2004, p. 9-44.

HOLANDA, Sérgio Buarque de. Raízes do Brasil. 26a ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

NASCIMENTO, Abdias; NASCIMENTO, Elisa Larkin. Africans in Brazil – A Pan-African Perspective. NJ: African World Press, Inc., 1992.

MARTÍNEZ-ESCHAZÁBAL, Lourdes. “Mestizaje and the Discourse of National/Cultural Identity in Latina America, 1845-1959.” Latin American Perspectives. Vol. 25, n. 3, 1998, p. 21-42. Disponível em http://lap.sagepub.com/content/25/3/21.extract. Acesso em abril 2016.

MOOG, Vianna. Bandeirantes e pioneiros: Paralelo entre duas culturas. 9a ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1969.

RIBEIRO, Darcy. O Povo Brasileiro. A formação e o sentido do Brasil. 2a ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1995. Disponível em http://www.usp.br/cje/anexos/pierre/ribeiro_darcy_povo_

brasileiro_formacao_e_o_sentido_do_brasil.pdf. Acesso em abril 2016.

Downloads

Publicado

16-06-2016

Como Citar

MARTINHO FERREIRA, P. I. Navegando nas águas da identidade brasileira: uma reflexão em torno de Casa-grande & Senzala e Tenda dos Milagres. Travessias, Cascavel, v. 10, n. 1, p. 195–205, 2016. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/travessias/article/view/14288. Acesso em: 26 jan. 2022.

Edição

Seção

LITERÁRIA