Pós-colonialismo: o saber local e as relações de poder na obra “Nos han dado la tierra” de Juan Rulfo

Autores

  • Job Lopes
  • Alan Santos

Palavras-chave:

Pós-colonialismo, México, literatura.

Resumo


Ateoriapós-colonial estrutura sua ótica partindo da culturadassociedadespós-coloniais,mas tambémse volta para os efeitossimbólicos, que estas causam nas comunidades descentralizadas (colônias) no processo de intercambio histórico-cultural. Com base na teoria crítica e valendo-se de autores contemporâneos: Pierre Bourdieu (2005), Cliford Geertz (1997), Stuart Hall (2006), entre outros, o artigo propõe uma interpretação em relação à obra, “Nos han dado la tierra”, publicada em 1953, pelo escritor mexicano, Juan Rulfo. O eixo central do estudo é discutir a relação de poder que há, dos dominantes em relação aos dominados, e os efeitos causados por esse sistema de apropriação do saber. 

Referências

BOURDIEU, Pierre. A economia das trocas simbólicas. São Paulo: Perspectiva, 2003.

_______. O Poder Simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2005.

GEERTZ, Cliford. O saber local: novos ensaios em antropologia interpretativa. Petrópolis: Vozes, 1997.

_______. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: LTC, 1989.

HALL, Stuart. Da diáspora. Belo Horizonte: UFMG, 2006.

PEREIRA, Luiz Carlos. Classes e estratos sociais: no capitalismo contemporâneo. São Paulo: FGV, 1981.

MARX, ENGELS, Karl, Friederich. O manifesto comunista. São Paulo: Saraíva, 2008.

RULFO, Juan. O llano en llamas. Cidade del México: Fondo de Cultura Económica, 1953.

TOENNIES, Ferdinand. Comunidade e Sociedade. São Paulo: Edusp, 1996.

Downloads

Publicado

19-10-2016

Como Citar

LOPES, J.; SANTOS, A. Pós-colonialismo: o saber local e as relações de poder na obra “Nos han dado la tierra” de Juan Rulfo. Travessias, Cascavel, v. 10, n. 3, p. 173–182, 2016. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/travessias/article/view/14986. Acesso em: 19 jan. 2022.

Edição

Seção

LITERÁRIA