O discurso feminista e seus efeitos na sociedade pós-moderna

Autores

  • Sandra Regina Valério de Souza Faculdades Metropolitanas Unidas – FMU
  • Marco Antonio Barbosa Faculdades Metropolitanas Unidas – FMU.

Palavras-chave:

Análise do discurso crítica. feminismo. conceito de igualdade.

Resumo


O artigo demonstra a força do discurso da igualdade entre o homem e a mulher na sociedade pós-moderna, e como sua influência sociodinâmica, causando pressões que levaram ao pico histórico que ocorre quando o Supremo Tribunal Federal aplica na prática os princípios da igualdade, da autodeterminação e do direito à felicidade, igualando a união estável à união homoafetiva. Estudamos as mudanças causadas por discursos que se iniciam com o movimento feminista, no final do século XIX até o julgamento do Recurso Extraordinário nº 477.554, em 16 de agosto de 2011. Por meio da metodologia da análise do discurso e um estudo histórico do discurso feminista, descortinando suas nuances ao torno da história, o artigo tem por objetivo tentar demonstrar que a ideia de igualdade entre os sexos ganhou relevância social, sendo atualmente aplicada a qualquer indivíduo de grupos minoritários.

Biografia do Autor

Sandra Regina Valério de Souza, Faculdades Metropolitanas Unidas – FMU

Profissional e pesquisadora com graduação em Direito pela Universidade Paulista (2004) e Pós Graduação em Direito Empresarial, com habilitação para o Ensino Superior, por meio de onde adquiriu o título de Especialista em Direito Empresarial, em curso com 402 horas aula, incluindo a matéria de didática para o ensino superior. Atualmente é advogada - JVS-Advocacia. E mestre em Direito da Sociedade da Informação na Faculdade FMU -SP, com pesquisa realizada com a metodologia de análise do discurso, autodidata nas áreas de análise do discurso e sociologia política.

Marco Antonio Barbosa, Faculdades Metropolitanas Unidas – FMU.

Coordenador do Programa de Mestrado em Direito da Sociedade da Informação, Diretor de Pesquisa da Escola de Direito, Professor, Pesquisador e Orientador do Curso de Graduação e do Programa de Mestrado em Direito da Sociedade da Informação do Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas-FMU, líder do Grupo de Pesquisa Regulamentação e Efetividade Jurídica na Sociedade da Informação do Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas e Coordenador do Projeto de Pesquisa: Ética e Fundamentos Jurídico-Políticos da Sociedade da Informação do Programa de Mestrado em Direito da Sociedade da Informação do Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas, Doutor em Direito pela Universidade de São Paulo, Mestre e Bacharel em Direito pela mesma Universidade. Tem experiência na área de Direito, com ênfase em Direito da Sociedade da Informação e Direito dos Povos Indígenas, atuando principalmente nos seguintes temas: direito da sociedade da informação; antropologia jurídica; teoria antropológica e direito; direito-internacional-povos-indígenas; direito à diferença e diversidade cultural.

Referências

BARBOSA, Marco Antônio. Autodeterminação – direito à diferença. São Paulo: Plêiade, Fapesp; 2001.

BARBOSA, Marco Antônio, SOUZA, Sandra Regina Valério. Análise do discurso, metodologia para o estudo do direito na sociedade da informação: observações sobre o discurso do poder judiciário no Brasil. In: Revista de Direitos Culturais, v. 07, nº 13, 2012. http://srvapp2s.urisan.tche.br/seer/index.php/direitosculturais/article/view/841

BRIGMAN, Sandor Fernando. Quando a história e antropologia se unem para contar uma ‘nova história’ dos índios no Brasil, Resenha sobre o livro Os Índios na História do Brasil, de Maria Regina Celestino de Almeida. in Revista Mosaico, v. 4, n. 2, p. 245-248, jul./dez. 2011.

BRONCKART, Jean-Paul. Atividade de linguagem, textos e discursos – Por um interacionismo sociodiscursivo. Tradução Ana Rachel Machado e Péricles Cunha, 2ª edição, 1ª reimpressão. São Paulo: EDUC, 2009.

DA SILVA, Tomaz Tadeu, LOURO, Guacira Lopes (trad.) HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. 11ª edição, Rio de Janeiro: DP&A Editora, 2006.

FAIRCLOUGH, Norman. Discurso e mudança social. Coordenadora da tradução, revisão técnica e prefácio Izabel Magalhães. Brasília: UNB, 2008.

BANWART, Clodomiro José, FEREZ, Marcos Vinícios Chein, Kempfer, Marlene. Direito e Inovação: estudos críticos sobre Estado empresa e sociedade. Juiz de Fora. Editora UFJF, 2013.

ELIAS, Norbert. Mozart, Sociologia de um gênio. Rio de Janeiro, Zaar Editora, 1994.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. DA SILVA, Tomaz Tadeu, LOURO, Guacira Lopes (trad.) 11ª edição, Rio de Janeiro: DP&A Editora, 2006.

KOSHIBA, Luiz, PEREIRA, Denise Manzi Frayze. História Geral e do Brasil. São Paulo, Editora Atual, 2004.

LAPLANTINE, François. Aprender Antropologia. São Paulo: Editora Brasiliense, 1988.

RIDENTI, Marcelo. Política pra que? – Atuação partidária no Brasil de Getúlio a Dilma. 13ª edição. SãoPaulo: Atual, 2011.

SCAVONE, Lucila. Dar a vida e cuidar da vida: feminismo e ciências sociais. [on line]. São Paulo. Editora UNESP, 2004. ISBN 978-85-393-0294—9. Available fron SciELO Books.

SIQUEIRA JR, Paulo Hamilton. Teoria do Direito. São Paulo. Saraiva. 2009.

SOARES, Sergei, IZAKI, Rejane Sayuri. A participação feminina no mercado de trabalho – Texto para discurssão nº 923, Rio de Janeiro, dezembro de 2002, in: http://repositorio.ipea.gov.br/bitstream/11058/2819/1/TD_923.pdf

STREY, Marlene Neves, PIASON, Aline da Silva, JULIO, Ana Maria dos Santos. Org. Vida de Mulher: gênero, sexualidade e etnia. Porto Alegre. EDIPUCSR. 2011.

TRINDADE, André. Manual de Direito Constitucional. São Paulo, Atlas, 2011.

VARIA HISTORIA, Belo Horizonte, vol. 25, nº 41: p.85-106, jan/jun.2009 http://www.scielo.br/pdf/vh/v25n41/v25n41a05.pdf

WITTGENSTEIN, Ludwig. Observações filosóficas. Tradução Adail Sobral e Maria Stella Gonçalves. São Paulo: Loyola, 2005.

Downloads

Publicado

11-05-2017

Como Citar

VALÉRIO DE SOUZA, S. R.; BARBOSA, M. A. O discurso feminista e seus efeitos na sociedade pós-moderna. Travessias, Cascavel, v. 11, n. 1, p. 93–114, 2017. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/travessias/article/view/16583. Acesso em: 21 maio. 2022.

Edição

Seção

DOSSIÊ TEMÁTICO: SEXUALIDADE, GÊNERO E EDUCAÇÃO NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA