Jornal das Moças: as enunciações midiáticas e a noção de gênero e imaginário feminino no século XX

Autores

  • Patricia Canabarro Coelho de Moraes UNIOESTE
  • Andréa Cristina Martelli UNIOESTE

Palavras-chave:

Gênero, Jornal das Moças, Mulher, Imaginário.

Resumo


O presente artigo tem por objetivo compreender a noção de gênero e imaginário feminino do século XX, a partir de análises realizadas nas publicações presentes no Jornal das Moças, observando assim, as permanências e mudanças entre os séculos XX e XXI, com base em leituras de autores e autoras que estudam a temática. Destacando que as revistas do século XX influenciavam a manutenção de comportamentos estereotipados, ratificando a separação entre os gêneros e reforçando os papéis femininos como mãe, esposa e dama na sociedade. Na transição entre os séculos XX e XXI, a mulher enfrentou muitas lutas para alcançar a igualdade social, conseguiu inserir-se no mercado de trabalho, na política, conquistou mais liberdade nos relacionamentos, entre outros.  No entanto, muitas mulheres, ainda, encontram-se em situação desproporcional em relação ao homem na sociedade atual. Não desconsideramos os avanços entre os gêneros, mas parte da sociedade permanece fundamentada no conservadorismo e patriarcado do século XX, que dificultam as relações e perpetuam as desigualdades. 

Biografia do Autor

Patricia Canabarro Coelho de Moraes, UNIOESTE

Graduada em Pedagogia pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UNIOESTE.

Andréa Cristina Martelli, UNIOESTE

Docente do curso de Pedagogia, na Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UNIOESTE.

Referências

ALMEIDA, Jane Soares de. Mulheres na educação: missão, vocação e destino?. In: O legado educacional do século XX no Brasil / Demerval Saviani; Jane S. de Almeida; Rosa F. de Souza; Vera T. Valdamarin. – 2° ed. – Campinas, SP: Autores Associados, 2006. p. 59 – 108. (Coleção Educação Contemporânea)

AMENO, Agenita. A identidade dos sexos. In: A função social dos amantes. 3° ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2000. p.53-60

BASSANEZI, Carla. Revistas femininas e o ideal de felicidade conjugal (1945-1964). Cadernos Pagu, n. 1, p. 112-148, 2005. Disponível em: >http://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/1682> Acesso em: 05 nov. 2016.

BEAUVOIR, Simone de. A mulher independente; tradução Sérgio Milliet. Rio de Janeiro: PocketOuro, 2008.

JORNAL DAS MOÇAS. In: Hemeroteca Digital Brasileira – Biblioteca Nacional Digital Brasil/Jornal das Moças digitalizado. Disponível em: >http://hemerotecadigital.bn.br/acervo-digital/jornal-mocas/111031> Acesso em: 05 abr. 2016.

LOURO, Guacira Lopes. Prendas e antiprendas: uma escola de mulheres. Ed. da Universidade, UFRGS,1987.

MAFFESOLI, Michel; ICLE, Gilberto. Pesquisa como Conhecimento Compartilhado: uma entrevista com Michel Maffesoli. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 36, n. 2, p. 521-532, maio/ago. 2011. Trimestral. Disponível em: <http://seer.ufrgs.br/educacaoerealidade/article/view/20637/12917>. Acesso em: 8 dez. 2016.

_____________. O imaginário é uma realidade. Revista FAMECOS mídia cultura e tecnologia. Porto Alegre, Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social da Faculdade de Comunicação Social da Pontifícia Universidade Católica do rio Grande do Sul, nº 15, p. 74-82, ago. 2001.

PRIORE, Mary Del. A “velha igualdade” e a “nova identidade”. In: Jogos de gênero: discursos, representações e identidades – História em foco. Historien: Revista Universitária Eletrônica. Petrolina. Edição temática. n°2. Ano I. Jan./ Mar. 2010. p. 9-24.

SCOTT, Joan W.; KLANOVICZ, Jó; FUNCK, Susana Bornéo. O enigma da igualdade. Estudos feministas. Florianópolis – SC. 2005. p. 11-30. Disponível em: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/ref/article/viewFile/S0104-026X2005000100002/7778> Acesso em 01 nov. 2016.

SECAD/MEC, Secretaria de educação, alfabetização e diversidade do Ministério de Educação. Cadernos SECAD 4. Gênero e diversidade sexual na escola: reconhecer diferenças e superar preconceitos. Brasilia – DF, maio 2007.

SOARES, Diego dos Santos; SILVA, Ursula Rosa da. O jornal das moças: uma narrativa ilustrada das mulheres de 30 a 50 & sua passagem por pelotas nas décadas. Seminário de História da Arte-Centro de Artes-UFPel, n. 3, 2013. Disponível em : <https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/Arte/article/view/3013/2594> Acesso em: 20 maio 2016.

SOIHET, Rachel. História das mulheres. In: CARDOSO, C. F.; VAINFAS, R. Domínios da história: ensaios de teoria e metodologia. Rio de Janeiro: Campus, 1997, p. 399 – 429.

TOSCANO, M.; GOLDENBERG, M. A Revolução das mulheres: um balanço do feminismo no Brasil. Rio de Janeiro: Revan, 1992.

Downloads

Publicado

07-12-2017

Como Citar

DE MORAES, P. C. C.; MARTELLI, A. C. Jornal das Moças: as enunciações midiáticas e a noção de gênero e imaginário feminino no século XX. Travessias, Cascavel, v. 11, n. 3, p. 1–19, 2017. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/travessias/article/view/16676. Acesso em: 22 maio. 2022.

Edição

Seção

EDUCAÇÃO