As várias faces da feiticeira: uma análise mítica da bruxa na peça Macbeth escrita por Shakespeare e na adaptação fílmica de Welles

Autores

  • Ânderson Martins Pereira Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Ariane Avila Neto de Farias Universidade Federal do Rio Grande

Palavras-chave:

Macbeth, Cinema, Literatura, Mito.

Resumo


A narrativa é uma das formas mais comuns e antigas de entender o mundo, a história tem permeado a humanidade desde tempos imemoriais e auxiliado o ser humano a compreender a si mesmo. Isto posto, este trabalho objetiva analisar os componentes míticos das bruxas de uma das narrativas mais consagradas, Macbeth. Para tal, utilizar-se-á da peça escrita de Shakespeare (1623) e da adaptação fílmica de Welles (1963), ambas responsáveis por popularizar a história do rei. A escolha dar-se por perceber a relação simbiótica entre literatura e cinema, relação que perpassa o questionamento de como as bruxas são representadas em cada narrativa. Este trabalho conta com as contribuições de Bazin(1991), Bulfinch(2002), Carrière (2006) e Prieto (2003) e busca, através dos teóricos que versão sobre as relações entre a literatura e o cinema ou sobre o mito, demonstrar como a mitologia corrobora com uma leitura mais completa sobre o componente divino presente em ambas as narrativas. Esta proposta justifica-se por contribuir com os estudos acerca das relações do cinema e da literatura, os quais têm se destacado nas últimas décadas, tornado disponíveis novas ferramentas para a análise da arte nos dois ambientes, além de refletir sobre o mito e a figura da bruxa representada em ambas plataformas.

Biografia do Autor

Ânderson Martins Pereira, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Possui graduação em Licenciatura em letras pela Universidade Federal do Pampa (2012) e especialização na área de Linguagem e Docência (2014), pela mesma instituição. Mestre em letras (2017) com área de concentração em literatura comparada na Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e doutorando em Letras com ênfase em Sociedade, (inter)textos literários e tradução nas Literaturas Estrangeiras Modernas, na Universidade Federal do Rio Grande (UFRGS). Atua principalmente nos seguintes temas: Utopia, Distopia, transumanidade, pós-modernidade e pós-humanidade.

Ariane Avila Neto de Farias, Universidade Federal do Rio Grande

Doutoranda em Letras, área de concentração de História da Literatura. Possui graduação em Licenciatura em Letras-Habilitação português/inglês pela Universidade Federal do Pampa (2011) e mestrado em Letras, área de concentração de Literatura Comparada, pela Universidade Federal de Pelotas (2017). Atualmente é assistente em administração da Universidade Federal do Pampa. Tem experiência na área de Literatura, Poesia, Gênero, Literatura Brasileira Contemporânea.

Referências

ALLAND, Willian. “Vodoo Macbeth Script”. 1963. Disponível em: < http://www.script-o-rama.com/movie_scripts/m/macbeth-script-transcript-orson-welles.html>. Acesso em: 20/07/17.

BAZIN, Andre. O cinema: ensaios. Tradução de Eloisa de Araujo Ribeiro. São Paulo: Brasiliense, 1991.

BENJAMIN, Walter. “A obra de arte na época de sua reprodutibilidade técnica”. In: ADORNO et al. Teoria da Cultura de massa. Tradução de Carlos Nelson Coutinho. São Paulo: Paz e Terra, 2000. p. 221-254.

BULFINCH, Thomas. O livro de ouro da mitologia: histórias de deuses e heróis. Tradução de David Jardim Júnior. 26 ed. Rio de janeiro: Ediouro Publicações S.A., 2002.

CARRIÈRE, Jean-Claude. A linguagem secreta do cinema. Tradução de Fernando Albagli e Benjamim Albagli. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2006

CAMPBELL, Joseph. The power of the myth. Nova York: Anchor Books, 1991.

MACBETH (Tit. Origin. ,Macbeth) Direção: Orson Weles; Roteiro Original: Orson Weles, Estúdio Pesquisar, película, duração: 115 min. U.S.A. 1963.

MOURTHÉ, Claude. Shakespeare. Tradução de Paulo Neves. Porto Alegre: L&PM, 2010.

SHAKESPEARE, William. A tragédia de Macbeth. Tradução deNelson Jahr Garcia. Rio de Janeiro: Virtual Books Online M&M Editores Ltda, 2005[1623].

PRIETO, Claudiney. Todas as Deusas do mundo. São Paulo: Editora Gaya, 2003.

Downloads

Publicado

07-12-2017

Como Citar

PEREIRA, Ânderson M.; FARIAS, A. A. N. de. As várias faces da feiticeira: uma análise mítica da bruxa na peça Macbeth escrita por Shakespeare e na adaptação fílmica de Welles. Travessias, Cascavel, v. 11, n. 3, p. 100–112, 2017. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/travessias/article/view/17437. Acesso em: 27 maio. 2022.

Edição

Seção

ARTE E COMUNICAÇÃO