Leitura e produção de relato de experiência de vida: proposta para ensino nos anos finais na modalidade EJA

Autores

Palavras-chave:

leitura e produção, intertextualidade, aplicação didática, relato de experiência de vida, EJA.

Resumo


Neste artigo, apresenta-se parte de uma proposta de aplicação teórica com base em uma pesquisa qualitativa, de cunho etnográfico. A prática pedagógica foi desenvolvida em aulas de língua portuguesa, com alunos inseridos na modalidade EJA – Educação de Jovens e Adultos, anos finais do ensino fundamental. O trabalho realizado parte de uma perspectiva sociointeracionista da linguagem, tendo em vista que a língua é constituída por meio de um processo sócio-histórico e a interação verbal se constitui entre os sujeitos a partir do diálogo entre professor/aluno e aluno/aluno. Ao considerar o contexto ensino-aprendizagem da EJA, é relevante em nosso trabalho valorizar a história de vida de cada aluno, bem como os saberes e significados que constituem o seu letramento.  Sendo assim, essa trajetória de vida delineou a aquisição de novos saberes em torno da linguagem, outras formas de usá-la enquanto instrumento de interação nas diversas situações de comunicação verbal. Diante dessa base teórica, verificou-se como uma turma de alunos de EJA produziu um relato de experiência de vida, depois de leituras e discussões de textos pertencentes ao referido gênero. Na aplicação prática pedagógica, enfocou-se a intertextualidade como categoria que movimenta a leitura e a escrita. A partir de análise das produções dos alunos, constatou-se que houve interação entre os alunos e que o gênero discursivo trabalhado auxiliou no desenvolvimento de uma produção textual com maior interesse dos mesmos, uma vez que o gênero trabalhado faz parte do cotidiano dos sujeitos da pesquisa.

Biografia do Autor

Antonia Elizabeth Lima, Universidade Estadual do Oeste do Paraná-Unioeste- Campus Cascavel/Pr.

Professora de Língua Portuguesa e Inglesa no Ensino Fundamental e Médio na Rede estadual do Paraná- SEED/Pr. Formada em Letras Português/Inglês em 1995, pela Faculdade de Ciências e Letras de Campo Mourão – FECILCAM/Pr. Possuo Pós-graduação em Literatura brasileira com conclusão em 1998. Mestranda do programa Mestrado profissional em Letras-Profletras  pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná –UNIOESTE – Campus Cascavel/Pr. Atuo como professora no Ensino Fundamental e médio desde 1996. Sou professora da Socioeducação na disciplina de Inglês desde 2012.

Aparecida Feola Sella, Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), Cascavel, Paraná, Brasil.

Possui Graduação em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (1987), Mestrado em Letras pela Universidade Estadual Paulista (1994) e Doutorado em Letras pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2000). É docente da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE) desde 1990 e atualmente é Professor Associado C. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Língua Portuguesa e pesquisa principalmente os seguintes temas: textualidade, argumentação e aplicação ensino da gramática na escola.

Maricélia Nunes dos Santos, Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), Cascavel, Paraná, Brasil.

Doutora em Letras pelo Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Letras da UNIOESTE (2016). Mestre em Letras pelo Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Letras da UNIOESTE (2014). Graduada em Letras (Português/Espanhol) pela UNIOESTE - Universidade Estadual do Oeste do Paraná (2011). Docente de Língua Espanhola, Cultura e Literatura de Língua Espanhola na Universidade Estadual do Oeste do Paraná. É vinculada ao Grupo de Pesquisa Dramaturgia e Teatro da Anpoll e membro do Grupo de Pesquisa Confluências da Ficção, História e Memória na Literatura e nas Diversas Linguagens.

Referências

ANJOS, C. O amanauense Belmiro. São Paulo: Globo, 2006.

ANTUNES, I. Língua, texto e ensino: outra escola possível. São Paulo: Parábola Editorial, 2009.

BAKHTIN, M. Marxismo e filosofia da linguagem: problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. Trad. de Michel Lahud. São Paulo: Hucitec, 1986.

BENCINI, R. Memória viva da Educação. Nova Escola. 01 set. 2005. Disponível em: https://novaescola.org.br/conteudo/2795/memoria-viva-da-educacao. Acesso em: 10 jun. 2017.

BORTONI-RICARDO, S. M. MACHADO, V. R. Os dozes trabalhos de Hércules: do oral para o escrito. São Paulo: Parábola Editorial, 2013.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal: Centro Gráfico, 1988.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases. Lei nº 9.394/96, de 20 de dezembro de 1996.

FARACO, C. E.; MOURA, F. M.; MARUXO Jr, J. H. Língua Portuguesa: linguagem e interação. Vol 1. São Paulo: Ática, 2010.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

FREIRE, P. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. São Paulo: Cortez, 1997.

GERALDI, J. W. O texto na sala de aula. São Paulo: Ática, 2011.

KLEIMAN, A. Texto e leitor: aspectos cognitivos da leitura. Campinas: Pontes Editores, 2016.

KOCH, I. G. V. O texto e a construção dos sentidos. São Paulo: Contexto, 2003.

KOCH, I. G. V.; TRAVAGLIA, L. C. A coerência textual. 15. ed. São Paulo: Contexto, 2003.

KOCH, I. G. V.; ELIAS, V. M. Ler e compreender: os sentidos do texto. São Paulo: Contexto, 2015.

MACHADO, M. M. Alfabetização de Jovens e Adultos no Brasil: lições práticas . Unesco, 2008.

MARCUSCHI, L. A. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parola Editorial, 2008.

PARANÁ. Secretaria de Estado da Educação. Diretrizes Curriculares da Educação de Jovens e Adultos. Curitiba: SEED, 2006.

ROJO, R. H. R. Gêneros orais e escritos na escola. Tradução e organização Gais Salles Cordeiro. Campinas: Mercado das Letras, 2004.

SAMOYAULT, T. A intertextualidade. Paris: Editions Nathan/HER, 2001. Trad. de Sandra Nitrini. São Paulo, Aderaldo & Rohtschild, 2008.

SOARES, M. Letramento em verbete: o que é? São Paulo: Autêntica, 1999.

SOUZA, M. C. O gênero relato na valorização da escrita do aluno de EJA. Universidade Federal Paraíba. Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes. Programa de Pós-graduação em Linguística e Ensino, 2015.

Downloads

Publicado

11-12-2018

Como Citar

LIMA, A. E.; SELLA, A. F.; DOS SANTOS, M. N. Leitura e produção de relato de experiência de vida: proposta para ensino nos anos finais na modalidade EJA. Travessias, Cascavel, v. 12, n. 3, p. 154–173, 2018. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/travessias/article/view/20580. Acesso em: 27 maio. 2022.

Edição

Seção

LINGUAGEM