DESEMPENHO NUTRICIONAL DA ERVA-MATE COM DIFERENTES FORMAS DE ADUBAÇÃO

Autores

  • Mauricio Vicente Alves
  • Márcia Rovani
  • Pricila Delazeri
  • Rodrigo Pedó
  • Jaqueline Gaio Spricigo
  • Gilvani Zottis

Palavras-chave:

Ilex paraguariensis St. Hil., adubação orgânica, adubação mineral, nutrientes nas folhas.

Resumo


A cultura da erva-mate (Ilex paraguariensis St.Hil.) é muito importannte para região oeste do estado de Santa Catarina, sendo considerada uma das principais fontes de renda nas pequenas propriedades. O objetivo desse estudo foi verificar a resposta da erva-mate à adubação orgânica. O experimento ocorreu na Linha Campo, município de Xaxim/SC. Os tratamentos avaliados foram C1: Cama de aviário na dose de 2,5 kg/planta, C2: Cama de aviário na dose de 4 kg/planta, S1: Dejeto líquido de suínos na dose de 20L/planta, S2: Dejeto líquido de suíno na dose de 30L/planta, U1: Ureia 82 g/planta, Superfosfato Triplo 32g/planta, Cloreto de potássio 83 g/planta; U2: Ureia 122 g/planta, Superfosfato Triplo 32g/planta, Cloreto de potássio 127 g/planta; OR: Cama de aviário 0,5 kg/ planta; Ureia 107 g/planta; Cloreto de potássio 83 g/planta e T: Testemunha, sem adubação. Realizou-se análises foliares dos seguintes nutrientes; N, P, K, Na, Ca, Mg, Mn, Cu e Zn. Os dados obtidos foram submetidos a análise de variância no Software estatístico R. Não encontramos diferenças significativas nos teores dos nutrientes presentes nas folhas, exceto nitrogênio. O N teve uma diferença significativa nos meses de novembro de 2013, nos tratamentos: C1, C2, S1, S2, T e U2. Na coleta de janeiro de 2014, os tratamentos C1, C2 e o T tiveram teor de N inferior aos demais. Não houve diferenças nos teores dos nutrientes presentes nas folhas quanto à aplicação das diferentes adubação.

Downloads

Publicado

23-10-2017

Como Citar

ALVES, M. V.; ROVANI, M.; DELAZERI, P.; PEDÓ, R.; SPRICIGO, J. G.; ZOTTIS, G. DESEMPENHO NUTRICIONAL DA ERVA-MATE COM DIFERENTES FORMAS DE ADUBAÇÃO. Varia Scientia Agrárias, [S. l.], v. 5, n. 2, p. 93–107, 2017. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/variascientiaagraria/article/view/14703. Acesso em: 10 ago. 2022.

Edição

Seção

Ciências do Solo