Indicadores das dimensões de burnout nas categorias de base do futebol amador

Daniel Alvarez Pires, Fábio José Silva Souza, Gilmar Nonato de Souza

Resumo


A realidade do futebol amador apresenta diferenças consideráveis de ordem social e econômica em relação ao futebol de alto rendimento. Entretanto, percepção de esgotamento físico e mental, desvalorização e sentimentos de abandono podem ser observados em ambos os contextos. Esses elementos estão associados à manifestação da síndrome de burnout, compreendida como uma reação ao estresse crônico que pode ocasionar o abandono da atividade esportiva. Os objetivos do estudo foram mensurar as dimensões da síndrome de burnout em atletas das categorias de base do futebol amador e avaliar o efeito da variável idade na percepção de burnout. Participaram do estudo 110 atletas amadores, com idade média de 18,02±1,38 anos e idade média de início no futebol de 10,41±1,73 anos, sendo 49 da categoria sub 17 e 61 da categoria sub 20. Os participantes preencheram o Questionário de Burnout para Atletas (QBA) e um questionário sociodemográfico. Para a análise dos dados utilizou-se a estatística descritiva e o teste U de Mann-Whitney. O índice de significância adotado foi p<0,05. Os participantes apresentaram medianas correspondentes ao intervalo de frequência quase nunca a raramente para a dimensão exaustão física e emocional. Em relação às dimensões reduzido senso de realização esportiva e desvalorização esportiva e ao burnout total, as medianas encontradas foram classificadas no intervalo de frequência compreendido entre raramente e algumas vezes. Os atletas avaliados apresentaram índices baixos a moderados de burnout total e suas dimensões. Portanto, os participantes estão pouco propensos à manifestação da síndrome. Não foi observado efeito da variável idade sobre a percepção de burnout em jovens atletas de futebol amador.

Palavras-chave


Estresse, síndrome de burnout, esporte infantojuvenil

Texto completo:

PDF

Referências


ARRUDA, A. F.; MOREIRA, A.; NUNES, J. A.; DE ROSE JÚNIOR, D.; AOKI, M. S. Monitoramento do nível de estresse de atletas da seleção brasileira de basquetebol feminino durante a preparação para a Copa América 2009. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, São Paulo, v. 19, n. 1, p. 44-7, 2013.

BEMFICA, T.; FAGUNDES, L. H. S.; PIRES, D. A.; COSTA, V. T. Efeito da temporada sobre a percepção de Síndrome de Burnout por atletas de futebol profissional. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, Brasília, v. 21, n. 4, p. 142-50, 2013.

CRESSWELL, S. L.; EKLUND, R. C. Motivation and burnout among top amateur rugby players. Medicine and Science in Sports and Exercise, Indianapolis, v. 37, n. 3, p. 469-77, 2005.

CRESSWELL, S. L.; EKLUND, R. C. The nature of player burnout in rugby: key characteristics and attributions. Journal of Applied Sport Psychology, Abingdon, v. 18, n. 3, p. 219-39, 2006.

HARRIS, B. S.; WATSON, J. C. Developmental considerations in youth athlete burnout: a model for youth sport participants. Journal of Clinical Sports Psychology, Champaign, v. 8, n. 1, p. 1-18, 2014.

HILL, A. P. Perfectionism and burnout in junior soccer players: a test of the 2x2 model of dispositional perfectionism. Journal of Sport and Exercise Psychology, Champaign, v. 35, n. 1, p. 18-29, 2013.

ISOARD-GAUTHEUR, S.; GUILLET-DESCAS, E.; GAUDREAU, P.; CHANAL, J. Development of burnout perceptions during adolescence among high level athletes: a developmental and gendered perspective. Journal of Sport and Exercise Psychology, Champaign, v. 37, n. 4, p. 436-48, 2015.

MARQUES, A. C. P.; ROSADO, A. F. B. Situações estressantes nos atletas de basquetebol de alta competição. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v. 19, n. 1, p. 71-87, 2005.

PIRES, D. A.; ARÃO, D. R.; NOCE, F.; COSTA, V. T. Incidência de burnout em tenistas infantojuvenis. Anais... XVIII Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte (Conbrace) e V Congresso Internacional de Ciências do Esporte (Conice), Brasília, DF. 2013. p. 1-15.

PIRES, D. A.; BRANDÃO, M. R. F.; SILVA, C. B. Validação do questionário de burnout para atletas. Revista da Educação Física, Maringá, v. 17, n. 1, p. 27-36, 2006.

PIRES, D. A.; SANTIAGO, M. L.; SAMULSKI, D. M.; COSTA, V. T. A síndrome de burnout no esporte brasileiro. Revista da Educação Física, Maringá, v. 23, n. 1, p. 131-39, 2012.

PIRES, D. A.; SOUZA, I. N.; CRUZ, H. R. Indicadores da síndrome de burnout e suas subescalas em atletas de basquetebol dos sexos masculino e feminino da seleção municipal de Castanhal-PA. Corpoconsciência, Santo André, v. 14, n. 1, p. 35-48, 2010.

RAEDEKE, T. Is athlete burnout more than just stress? A sport commitment perspective. Journal of Sport and Exercise Psychology, Champaign, v. 19, n. 4, p. 396-417, 1997.

RAEDEKE, T; SMITH, A. Development and preliminary validation of an athlete burnout measure. Journal of Sport and Exercise Psychology, Champaign, v. 23, n. 4, p. 281-306, 2001.

SILVA, E. M.; CHIMINAZZO, J. G.; PIRES, D. A. Indicadores da síndrome de burnout em atletas brasileiros Amadores de Rugby Sevens. Pensar a Prática, Goiânia, v. 19, n. 1, p. 92-102, 2016.

SOBRAL, A. S. C.; OLIVEIRA, L.; OLIVEIRA, L. S.; SANTOS, R. M. L.; BRITO, A. F. Associação entre as cargas de treino impostas a jogadores amadores de rugby sevens e a síndrome de burnout. Motricidade, Ribeiro de Pena, v. 10, n. 2, p. 25-35, 2014.

VERARDI C. E. L.; NAGAMINE, K. K.; DOMINGOS, N. A. M.; DE MARCO, A.; MIYAZAKI, M. C. O. S. Burnout and pre-competition: a study of its occurrence in Brazilian soccer players. Revista de Psicología del Deporte, Illes Balears, v. 24, n. 2, p. 259-64, 2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Incluir comentário ';



Direitos autorais



Caderno de Educação Física e Esporte

Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE)

Campus de Marechal Cândido Rondon

Rua Pernambuco, 1777 | Centro

Marechal Cândido Rondon | Paraná | 85960-000

F: (45) 3284 7855

E-mail: revista.cefe@unioeste.br

Facebook: https://www.facebook.com/RevistaCEFE/