Pibid na educação física: formação e intervenção de professores

Milliane Rachadel, Marcos Paulo Vaz de Campos Pereira, Juliana Regina Guimarães, Gelcemar Oliveira Farias

Resumo

Objetivo: O estudo apresenta como objetivo analisar os fatores que contribuíram para a formação e intervenção de egressos do PIBID vinculados ao curso de licenciatura em Educação Física de uma universidade pública de Santa Catarina. Métodos: A investigação caracteriza-se como uma pesquisa descritiva, que fizeram parte 16 egressos do curso de licenciatura em Educação Física. Para coleta de dados foi utilizado um questionário composto de duas partes: uma destinada aos dados de identificação e a outra parte composta pelo questionário adaptado de Assis (2016), que refere as informações quanto à formação, a interdisciplinaridade, as perspectivas profissionais futuras e as oportunidades na participação no PIBID. Na análise de dados foi utilizada a estatística descritiva, tendo dentro de sua análise a classificação dos indicadores em consenso forte e consenso fraco, realizados por meio da média, desvio padrão, moda e mediana. Resultados: Os resultados obtidos nas categorias em sua maioria foram em consenso forte, com exceção dos indicadores de interdisciplinaridade onde em duas afirmativas o consenso foi fraco, porém o que indicou que o programa proporciona e trabalha com a interdisciplinaridade. Conclusão: Dentre os resultados encontrados como consenso forte nos quatro indicadores da pesquisa é que o PIBID auxilia e tem um resultado positivo na formação profissional do docente.

Palavras-chave

Educação Física; Formação de professores; PIBID

Referências

ARAÚJO, A. C.; ANDRIOLA, W. B.; COELHO, A. de A. Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID): Desempenho de bolsistas versus não bolsistas. Educação em Revista, Belo Horizonte, n. 34, p. 1-22, jan. 2018.

ASSIS, C. R. Impacto do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência na formação inicial dos alunos/bolsistas da Universidade Federal de Pelotas. 2016. Dissertação (Mestrado em Educação Física), Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2016.

BALADELI, A. P. D.; BORSTEL, C. N. V.; FERREIRA, A. de J. Identidades docentes e diferença no discurso de professores de Língua Inglesa em formação inicial. Revista Portuguesa de Educação. Braga-Portugal, v. 29, n. 1, p. 207-227. Jun. 2016.

BERGAMASCHI, M. A.; ALMEIDA, D. B. Memoriais escolares e processos de iniciação à docência. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 29, n. 2, p. 15-41, jun. 2013.

BRASIL. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Portaria nº 096, de 18 de julho de 2013. Fica aprovado, na forma dos Anexos I e II, o Regulamento do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid). Brasília, 2013. Disponível em: . Acesso em: 21 maio 2018.

CARVALHO, A. D. F. O Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência: instituindo o paradigma prático-reflexivo na formação docente. Revista Brasileira de Pós-Graduação, Brasília, supl. 2, v. 8, p. 489 - 505, mar. 2012.

CARVALHO, D. C.; QUINTEIRO, J. A formação docente e o Pibid: dilemas e perspectivas em debate. EntreVer, Florianópolis, v. 2, n. 4, p. 1-12, jan./jun. 2013.

DARROZ, L. M.; WANNMACHER, C. M. D. Aprendizagem docente no âmbito do pibid/física: a visão dos bolsistas de iniciação à docência. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências, Belo Horizonte, v. 17, n. 3, p. 727-748, set./dez. 2015.

DIEDER, J. A.; KERBER, L. E. TERNUS, K. A percepção dos docentes do curso de educação física em relação às contribuições do PIBID na formação dos acadêmicos bolsistas do subprojeto educação física. Pensar a Prática, Goiânia, v. 19, n. 3, p. 545-556, jul./set. 2016

FARIAS, G. O. et al. Mural didático das Olimpíadas e Paralímpiadas: um olhar na construção docente. São Paulo, 2016.

FETZNER, A. R. Interculturalidade nas Escolas: um estudo sobre práticas didáticas no Pibid. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 43, n. 2, p. 513-530, abr./jun. 2018.

FETZNER, A. R.; SOUZA, M. E. V. Concepções de conhecimento escolar: potencialidades do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 38, n. 3, p. 683-694, jul./set. 2012.

FREITAS, M. de F. Q. de. A pesquisa participante e a intervenção comunitária no cotidiano do Pibid/CAPES. Educar em Revista, Curitiba, n. 53, p. 149-167, jul./set. 2014.

FRISON, L. M. B.; VEIGA SIMÃO, A. M.; CIGALES, J.R. Aprendizagem na docência: Pibid e a formação de professores. Revista e-Curriculum, São Paulo, v.15, n.01, p. 25 – 44 jan./mar.2017.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 1991.

GOMES, C.; SOUZA, V. L. T. de. O PIBID e a mediação na configuração de sentidos sobre a docência. Psicologia Escolar Educacional, São Paulo, v. 20, n. 1, p. 147-156, jan./abr. 2016.

MARTINS RLR, VENTORIM S, LOCATELLI AB, FERREIRA NETO A, MELLO AS. Experiências formativas da Educação Física com a Educação Infantil desenvolvidas no PIBID. Revista Brasileira Ciência e Movimento, Brasília, v, 24, n. 4, p. 85-99, 2016.

MASSENA, E. P; CUNHA, M. I. O potencial formativo do Pibid pela perspectiva dos formadores de professores. Revista Brasileira de Pós-Graduação, Brasília, v. 13, n. 30, p. 195 - 220, jan./abr. 2016.

NASCIMENTO, M. das G.; ALMEIDA, P. C. A.; PASSOS, L. F. Formação docente e sua relação com a escola. Revista Portuguesa em Educação, v. 29, n. 2, p. 9-34, dez. 2016.

NASCIMENTO, W. E.; BAROLLI, E. Desenvolvimento Profissional Docente: A trajetória de uma professora supervisora no Pibid. Educação em Revista, Belo Horizonte, n. 34, p. 1-26, jan. 2018.

NEVES, E. do R.; FERENC, A. V. F. O PIBID Pedagogia e a aprendizagem da docência: entre proposições e ações efetivas. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara – São Paulo, v. 11, n. 4, p. 2046-2063, nov. 2016.

NOFFS, N. A.; RODRIGUES, R. C. C. A formação docente: Pibid e o estágio curricular supervisionado. Revista e-Curriculum, São Paulo, v.14, n.01, p. 357 – 374, jan./mar.2016.

OBARA, C. E.; BROIETTI, F. C. D.; PASSOS, M. M. Contribuições do PIBID para a construção da identidade docente do professor de Química. Ciência & Educação, Bauru, v. 23, n. 4, p. 979-994, out./dez. 2017.

OLIVEIRA, H. F. A bagagem do pibid para a formação inicial docente e para a construção da identidade profissional. Trabalhos em linguística aplicada, Campinas, v. 56, n.3, p. 913-934, dez. 2017.

PANIAGO, R. N.; SARMENTO, T. J.; ALBUQUERQUE, S. da R. de. O Estágio Curricular Supervisionado e o Programa Brasileiro de Iniciação à Docência: Convergências, tensões e contributos. Revista Portuguesa de Educação, Braga-Portugal, v. 30, n. 2, p. 33-58, dez. 2017.

PRANKE, A.; FRISON, L. M. B. Potencialização da Aprendizagem Autorregulada de Bolsistas do PIBID/UFPel do curso de Licenciatura em Matemática através de Oficinas Pedagógicas. Bolema: Boletim de Educação Matemática, Rio Claro (SP), v. 29, n. 51, p. 223-240, abr. 2015.

ROMAGNOLLI, C.; SOUZA, S.L.; MARQUES, R. A. Os impactos do Pibid no processo de formação inicial de professores: experiências na parceria entre educação básica e superior. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO SUPERIOR, 2014, São Paulo. Anais... São Paulo: Programa de Pós-Graduação em Educação da UNISO, p. 1-8, 2014.

SÁ, L. P.; GARRITZ, A. Análise de uma sequência didática sobre ligações químicas produzida por estudantes de química brasileiros em Formação Inicial. Educación Química, México, v. 25, n. 4, p. 470-477, out. 2014b.

SÁ, L. P; GARRITZ, A. O conhecimento pedagógico da "natureza da matéria" de bolsistas brasileiros participantes de um programa de iniciação à docência. Educación Química, México, v. 25, n. 3, p. 363-379, jul. 2014a.

SANT’ANNA, P. A.; MARQUES, L. O. C. Pibid Diversidade e a Formação de Educadores do Campo. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 40, n. 3, p. 725-744, jul./set. 2015.

SANTOS, V. C.; ARROIO, A. A formação de professores em comunidades de prática: o caso de um grupo de professores de química em formação inicial. Química Nova, São Paulo, v. 38, n. 1, p. 144-150, jan. 2015.

YAMIN, G. A.; CAMPOS, M. I.; CATANANTE, B. R. "Quero ser professora": a construção de sentidos da docência por meio do Pibid. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. Brasília, v. 97, n. 245, p. 31-45, jan./abr. 2016.

ZEULLI, E. et al. O Pibid e a formação inicial dos professores da UFTM: diferentes experiências entre seus atores. XVI Encontro Nacional de Didática e Práticas de Ensino. UNICAMP, Campinas, p. 12-24, 2012.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Incluir comentário
';