Prática como componente curricular na formação inicial do bacharel em educação física

Hani Zehdi Amine Awad, Graciele Stolarski, Jorge Both

Resumo

Introdução: As Práticas como Componente Curricular (PCC) no curso de bacharelado em Educação Física procuram aproximar o acadêmico da dimensão teórico-prática para fortalecer a sua formação acadêmica, sendo vivenciada nos diferentes contextos profissionais em que poderá vir a atuar. Objetivo: Este estudo objetivou analisar as contribuições que a PCC promove para a formação acadêmico/profissional do bacharel em Educação Física. Métodos: Caracteriza-se como pesquisa qualitativa do tipo analítica descritiva. Participaram do estudo 24 acadêmicos do último período de bacharelado em Educação Física de uma instituição pública e outros 54 de instituição privada do Estado do Paraná. Utilizou-se como instrumento de coleta de dados um questionário estruturado com duas questões abertas. Os dados foram submetidos à técnica de análise de conteúdo, proposta por Bardin (2011). Resultados: Os resultados da instituição pública e instituição privada destacaram contribuições positivas, sobretudo: a) as potencialidades da formação acadêmica; b) ampliação das capacidades na formação profissional; c) estímulo da capacidade de cooperação para a composição de equipes. Enquanto as não contribuições assinalam que a PCC de algumas disciplinas não estão ocorrendo conforme o proposto em seu Projeto Político Pedagógico, configurando ausência de planejamento e do envolvimento de alguns docentes na organização do processo da PCC, situação em que parte dos bacharéis acaba não identificando o sentido profissional da PCC ora pelas características superficiais apresentadas no processo formativo, ora por dificuldade pessoal de se adequar ao sistema. Conclusão: Conclui-se que essas limitações implicam processos formativos típicos para os bacharéis que vivenciam a Prática como Componente Curricular ao longo do curso.

 

Palavras-chave

Formação inicial; Bacharelado; Educação Física.

Referências

ANTUNES, A. C. A dimensão prática na preparação profissional em educação física: concepção e organização acadêmica. 2012. 263f. Tese (Doutorado em Educação Física) -Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2012.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BISCONSINI, C. R.; OLIVEIRA A. A. B. de. A prática como componente curricular na formação inicial de professores de Educação Física. Movimento, Porto Alegre, v. 24, n. 2, p. 455-470, abr./jun. de 2018. Acessado em: 13/04/2019.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Parecer CNE/CES nº 058, de 18 de fevereiro de 2004. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de graduação em Educação Física, em nível superior de graduação plena. Disponível em: . Acessado em:

/11/2018.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Resolução CNE/CES nº 07, de 31 de março de 2004. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de graduação em Educação Física, em nível superior de graduação plena. Disponível em: . Acessado em:

/11/2018.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Conselho Pleno. Ministério da Educação. Resolução CNE/CP nº 2, de 19 de fevereiro de 2002. Institui a duração e a carga horária dos cursos de licenciatura, de graduação plena, de formação de professores da Educação Básica em nível superior. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 4 mar. 2002. Seção 1, p. 9.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Ministério da Educação. Parecer CNE/CP nº 9, de 08 de maio de 2001. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para Formação de Professores da Educação Básica, em nível superior, curso de licenciatura, de graduação plena. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 18 jan. 2002. Seção 1, p. 31.

MAFFEI, W. S. Prática como componente curricular e estágio supervisionado na formação de professores de educação física. Motrivivência, Florianópolis, v. 26, n. 43, p. 229–244, 2014.

MARTINS, I. M. de L. Carga horária do Curso de Bacharelado em Educação Física. Promulgada a Resolução CNE nº 4/2009, que dispõe sobre carga horária mínima e procedimentos relativos à integralização e duração dos cursos de graduação em Educação Física, bacharelados, na modalidade presencial. 2009. Disponível em:

www.ucb.br/sites/000/1/PDF/2015/PPD/PPCEducaAAoFAsicaBacharelado2011.pdf.

Acessado em: 13/12/2018.

NASCIMENTO, J. V; RAMOS, V; MARCON, D; SAAD, M.A; COLLET, C. Formação acadêmica e intervenção pedagógica nos esportes. Motriz, Rio Claro, v.15 n.2 p.358-366, abr./jun. 2009.

RIBEIRO, M. M. G. Prática como componente curricular: experiências e avaliações. Seminário nacional sobre a implementação das diretrizes curriculares nacionais para a formação inicial e continuada de profissionais do magistério. Brasília-DF: CNE, abril de 2016. Disponível em:. Acessado em: 14/04/2019.

VAGHETTI, C., NUNES, G., FONSECA, B., CAVALLI, A. S., BOTELHO, S. S. C. Exergames na Educação Física: ferramentas para o ensino e promoção de saúde. XIII SBGames, Porto Alegre, v. 13, p. 491-498, 2014.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Incluir comentário
';