Saberes que motivam na formação inicial em educação física

Andiara Vanessa Back, Arestides Pereira da Silva Junior, Alvori Ahlert, Adelar Aparecido Sampaio

Resumo

Objetivo: investigar os saberes e as motivações para formação inicial de estudantes de Educação Física Licenciatura, a partir das vivências pregressas e do início do curso. Métodos: a pesquisa caracterizou-se como descritiva com abordagem qualitativa e delineamento transversal. Participaram 16 estudantes do 1º ano do curso de Educação Física Licenciatura da Universidade Estadual do Oeste do Paraná. Para obtenção dos dados, foi utilizado como instrumento a entrevista semiestruturada com resultados tratados pela técnica de análise de conteúdo. Resultados: os resultados relacionados aos saberes e motivações anteriores à entrada no curso, destacaram-se principalmente a presença de ter um professor na família, o gosto pelo esporte, o querer ser professor, o gosto pelo ensino, o professor de Educação Física da escola como um exemplo, ter um diploma de nível superior e a vivência esportiva. Em relação aos saberes e motivações pertinentes às vivências a partir da entrada no curso, destacaram-se os vínculos com os pares, professores e contato com a escola. Conclusão: os saberes são constituídos ainda na vida pregressa do potencial professor, com indicativos de motivação à docência, sendo importante para ampliação de saberes docentes, os vínculos estabelecidos a partir da entrada na licenciatura em Educação Física, relacionados ao apoio pessoal e acadêmico entre pares, à relação de afinidade com disciplinas e professores, além das experiências na escola.

ABSTRACT. Knowledge that motivate in initial training in physical education. Objective: to investigate the knowledge and motivations for the initial formation of undergraduate Physical Education students, based on previous experiences and the beginning of the course.  Methods: the research was characterized as descriptive with a qualitative approach and transversal design. Participated 16 students of the 1st year of Physical Education Degree course of the State University of Western Paraná. To obtain the data, the semi-structured interview with results treated by the content analysis technique was used as instrument.  Results: the results related to the knowledge and motivations prior to entering the course were mainly the presence of having a teacher in the family, the taste for the sport, the want to be a teacher, the taste for teaching, the Physical Education teacher of the school as a for example, having a higher education diploma and sports experience. Regarding the knowledge and motivations pertinent to the experiences from the entrance to the course, the most important were the links with the peers, teachers and contact with the school. Conclusion: the knowledge is still constituted in the previous life of the potential teacher, with indicatives of motivation to teaching, being important for the expansion of teaching knowledge, the links established from the entrance in the degree in Physical Education, related to personal and academic support between peers, the relationship of affinity with disciplines and teachers, as well as experiences in school.

Palavras-chave

Saberes docentes. Formação inicial. Motivação para docência.

Texto completo:

PDF

Referências

BARDIN, L. Análise de conteúdo. 3. ed. Lisboa: Edições 70, 2011.

BRASIL. Ministério da Educação (MEC). Conselho Nacional de Educação (CNE). Conselho Pleno. Parecer n. 9, de 8 de maio de 2001. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação Básica, em nível superior, curso de licenciatura, de graduação plena. Brasília. 2001. Disponível em: . Acesso em 08 jan. 2019.

CARVALHO, T; F. SOUZA NETO, S. Estágio supervisionado na educação física: a mobilização de saberes docentes. In: II Congresso Nacional de Formação de Professores e XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores. Anais... Águas de Lindóia (SP), UNESP; PROGRAD, 2014. p. 2265-27. Disponível em: . Acessado em: 23 de março de 2019.

COSTA, F. C. Formação de professores: objetivos, conteúdos e estratégias. Revista da Educação Física, Maringá, v. 1, n. 5, p. 26-38, 1995.

CUNHA, M. I. Lugares de formação: tensões entre a academia e o trabalho docente. In: DALBEN, A. I. L. F. Convergências e tensões no campo da formação e do trabalho docente. Belo Horizonte: Autêntica, 2010. p. 129-149.

CUNHA. M. I. O bom professor e sua prática. 6. ed. Campinas: Papirus, 1992.

DARIDO, S. C; RANGEL, I; C; A. Educação Física na escola: Implicações para a prática pedagógica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

DARIDO, S; C. Realidade dos professores de educação física na escola: suas dificuldades e sugestões. Revista Mineira de Educação Física, Viçosa, v. 14, n. 1, p. 109-37, 2006.

FONSECA, S. G. Saberes e práticas pedagógicas na formação 102 inicial do professor para o ensino de história: vivências e recriações. In: ROMANOWSKI, J. P.; MARTINS, P. L. O.; JUNQUEIRA, S. R. A. (Orgs.). Conheci-mento local e conhecimento universal: formação docente, aprendizado e ensino. Curitiba: Champagnat, 2005.

GALLARDO, J. S. P. Educação física: contribuições à formação profissional. Ijuí: Unijuí, 2009.

GARIGLIO, J. A. Saberes da ação pedagógica de professores de educação física. Formação Docente, Belo Horizonte, v. 9, n. 15, p. 11-32, 2016.

GATTI, B; BARRETO, E. S. Professores do Brasil: impasses e desafios. Brasília: UNESCO, 2009.

GAUTHIER, C. Apresentação - ensinar: oficio estável, identidade profissional vacilante. In: GAUTHIER, C.; MARTINEAU, S.; DESBIENS, J. F.; MALO, A.; SIMARD, D. Por uma teoria da pedagogia: pesquisas contemporâneas sobre o saber docente. Rio Grande do Sul: Unijuí, 1998. p. 19-37.

KRUG, H. N. O percurso da vida escolar básica e a relação com escolha profissional dos acadêmicos de licenciatura em educação física da Universidade Federal de Santa Maria. Lecturas, Educacíon Física y Deportes, Revista Digital, Buenos Aires, v. 14, n. 141, p. 1-8, 2010. Disponível em: < https://www.efdeportes.com/efd141/escolha-profissional-em-educacao-fisica.htm>. Acessado em: 23 de março de 2019.

KRUG, H. N.; KRUG, R. R. Os diferentes motivos da escolha da licenciatura em educação física pelos acadêmicos do CEFD-UFSM. Lecturas, Educacíon Física y Deportes, Revista Digital, Buenos Aires, v. 13, n. 123, p. 1-8, 2008. Disponível em: . Acessado em: 23 de março de 2019.

MARCELO GARCÍA, C. Formação de professores – para uma mudança educativa. Porto: Porto Editora, 1999.

MOLINA NETO, V. A formação profissional em educação física e esportes. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Campinas, v. 19, n. 1, p. 34-41, 1997.

MOLINA NETO, V. Cultura docente: uma aproximação conceitual para entender os professores nas escolas. Perfil, Porto Alegre, v. 2, n. 2, p. 66-74, 1998.

MOROSINI, C.; COMARÚ, A. A dimensão profissional docente: a questões do nosso tempo. In: ENRICONE, D. Professor como aprendiz. Saberes docentes. Porto Alegre: EDUPUCRS, 2009. p. 62-92.

NASCIMENTO, J. V. Escala de auto-percepção de competência profissional em educação física e desportos. Revista Paulista de Educação Física, São Paulo, v. 13, n, 1, p. 5-21, 1999.

NÓVOA, A. Vidas de professores. 2. ed. Porto: Porto Editora, 2000.

NUNES, C. M. F. Saberes docentes e formação de professores: um breve panorama da pesquisa brasileira. Educação & Sociedade, Campinas, v. 22, n. 74, p. 27-42, 2001.

OLIVEIRA SILVANO, L. C.; SILVA, A. L. L.; SILVA, V. L. R. Educação física e atividade epistemológica: saberes necessários à prática docente. Revista de Produtos Educacionais e Pesquisas em Ensino, Cornélio Procópio, v. 2, n. 1, p. 137-49, 2018.

PÉREZ GÓMES, A. I. A função do professor/a no ensino para a compreensão: diferentes perspectivas. In: SA-CRISTÁN, J. G.; PÉREZ GÓMES, A. I. Compreender e transformar o ensino. 4. ed. Porto Alegre: Artmed, 1998.

PIMENTA, S. G. A formação de professores: saberes da docência e identidade. Nuances, Presidente Prudente, v. 3, n. 3, p. 5-14, 1997.

PIMENTA, S. G.; LIMA, M. S. L. Estágio e docência: diferentes concepções. Revista Poíesis, Catalão, v. 3, n. 3 e 4, p. 5-24, 2005/2006.

PINHO, S. T. de; COSTA, M. Z.; PEREIRA, F. M.; AZEVEDO JUNIOR, M. R. de. Licenciatura ou bacharelado em Educação Física? Opção de curso entre os últimos acadêmicos do currículo generalista. Lecturas, Educacíon Física y Deportes, Revista Digital, Buenos Aires, v. 12, n. 108, p. 1-9, 2007. Disponível em: . Acessado em: 23 de março de 2019.

ROLDAO, M. Função docente: natureza e construção do conhecimento profissional. Saber (e) Educar. Porto, v. 12, n. 13, p. 171-84, 2008.

RUFINO, L. G.; SOUZA NETO, S. Saberes docentes e formação de professores de educação física: análise da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) na perspectiva da profissionalização do ensino. Motrivivência, Florianópolis, v. 28, n. 48, p. 42-60, 2016.

SAMPAIO, A. A. Vivências de docentes e de seus licenciandos no final de formação e passagem para o mundo do trabalho: mal/bem-estar docente/discente, autoimagem e autoestima. 2014. 199f. Tese (Doutorado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2014.

SAMPAIO, A. A.; STOBAUS, C. D. O apoio pedagógico na formação inicial: perspectivas para o bem-estar docente e desenvolvimento profissional. Espaço Pedagógico, Passo Fundo, v. 22, n. 2, p. 371- 91, 2015.

SANTINI, J.; MOLINA NETO, V. A síndrome do esgotamento profissional em professores de educação física: um estudo na rede municipal de ensino de Porto Alegre. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v. 19, n. 3, p. 209-22, 2005.

SANTOS DA CONCEIÇÃO, V. J.; MOLINA NETO, V. A cultura escolar sob o olhar do paradigma da complexidade: um estudo etnográfico sobre a construção da identidade docente de professores de educação física no início da docência. Movimento, Porto Alegre, v. 23, n. 3, p. 827-40, 2017.

SANTOS, B. S. Oficinas de conhecimento e motivação docente. In: SANTOS, B. S.; ANTUNES, D. D.; BERNARDI, J. (Orgs.). Processos motivacionais em contextos educativos. Mangualde: Edições Pedago, 2012.

SHIGUNOV, V.; SHIGUNOV NETO, A. (Orgs.). A formação profissional e a prática pedagógica: ênfase nos professores de educação física. Londrina: O autor, 2001.

SOARES, D. H. P. O que é escolha profissional? São Paulo: Brasiliense, 1991.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 16. ed. Petrópolis: Vozes, 2014.

TARDIF, M; LESSARD, C. O trabalho docente: elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. Petrópolis: Vozes, 2005.

TARDIFF, L. Saberes profissionais dos professores e conhecimentos universitários: elementos para uma epistemologia da prática profissional dos professores e suas consequências em relação à formação para o magistério. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 13, p. 5-24, 2000.

TAVARES, F. J. P. Educação física e educação ambiental: fundamentação e proposições. Pelotas: Universitária, 2009.

TORRES, A. L. F. O professor de Educação Física como ‘espelho’ para o desenvolvimento social da criança. In: XI Encontro Latino-Ameriano de Iniciação Científica, 2007, São José dos Campos. Anais... São José dos Campos: Universidade do Vale do Paraíba, 2007.

VALLE, I. R. Carreira do magistério: escolha profissional deliberada? Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 87, n. 216, p. 178-87, 2006.

VERDUM, P. L. O programa PIBID na avaliação dos pesquisadores do campo educacional: um estudo a partir dos trabalhos do Banco de Dissertações e Teses da CAPES e do Endipe (2010- 2012). In: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, v. 10, 2014, Florianópolis. Anais... Florianópolis: ANPED, 2014. p. 1-21. Disponível em: . Acessado em: 23 de março de 2019.

';