ENTRE O CAOS E O COMPLEXO: CRÍTICA À CONFUSÃO EPISTEMOLÓGICA SOBRE O USO PÓS-MODERNO DA CATEGORIA DE CAOS NA SOCIOLOGIA

Rodrigo Moreira Vieira

Resumo


O presente trabalho é resultado de uma reflexão crítica acerca do modo como a categoria teórica de caos e suas supostas implicações como fragmentação e descontinuidade são apropriadas pelos seguintes autores pós-modernos: Michel Maffesoli, Egar Morin, Jean Baudrillard, François Lyotard e Jair Ferreira dos Santos. De maneira geral, o trabalho se concentrará na análise de três pontos utilizados pelo autores pós-modernos para sustentar a ideia de caos na sociedade ocidental atual: 1) a psicologização do social; 2) a transposição de teorias da física para a sociologia; 3) o como conteúdos semióticos são apropriados de modo afirmar  que o simbólico se tornou o elemento central na constituição do social em detrimento da materialidade.


Palavras-chave


Pós modernidade; Caos; Dialética; Sociologia; Espistemologia.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2018 Direitos partilhados conforme licença CC BY-NC-SA 4.0

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

REVISTA IDEAÇÃO

____________________________________________________________________________________________________________

e-ISSN: 1982-3010 — ISSN: 1518-6911

Unioeste

Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Campus de Foz do Iguaçu

Centro de Educação e Letras

Foz do Iguaçu - Paraná - Brasil

[ ideacao@yahoo.com.br ]