Cooperativismo e agricultura familiar na formação do espaço agrícola do Oeste do Paraná

Camila Cremonese, Erneldo Schallenberger

Resumo


O artigo discute, em linhas gerais, o significado e a importância da agricultura familiar, enquanto prática cultural trazida pelos colonos descendentes de europeus, preponderantemente gaúchos e catarinenses, para a configuração socioeconômica da região oeste do Paraná. Centra seu foco analítico na relação entre os fatores externos e a articulação interna dos produtores agrícolas frente ao processo da inserção da economia agrícola no mercado mundial. Destaca o cooperativismo como instrumento da modernização agrícola e da dinamização da economia regional e aponta a agricultura familiar como campo de resistência à exclusão social.

Palavras-chave


Desenvolvimento regional, cooperativismo, agricultura familiar

Texto completo:

PDF


Direitos autorais



Revista Tempo da Ciência



e-ISSN: 1981-4798 — ISSN: 1414-3089

Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Campus de Toledo
Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais

Rua da Faculdade, 645 — Jardim La Salle
CEP: 85903-000 — Toledo-Paraná-Brasil

| revistatempodaciencia@yahoo.com.br |