Representações de estudantes ingressantes na ESEF/UFRGS sobre a formação inicial em Educação Física

Autores

  • Natacha da Silva Tavares
  • Elisandro Schultz Wittizorecki
  • Vicente Molina Neto

Palavras-chave:

Educação Física, Formação Inicial, Representações

Resumo


O presente estudo tem como objetivos identificar e compreender as representações sobre a formação inicial em Educação Física de estudantes ingressantes na Escola de Educação Física (ESEF) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). A pesquisa foi realizada na Escola de Educação Física da UFRGS nos primeiros semestres de implantação de um novo currículo para o curso de EF. Trata-se de um estudo qualitativo descritivo. A coleta das informações foi feita através de entrevistas semiestruturadas realizadas com sete estu­dantes - selecionados a partir da representatividade tipológica através dos seguintes critérios: serem oriundos de diferentes redes de ensino (públicas e privadas); alguns matriculados no turno da manhã e outros no turno da tarde; alguns do sexo masculino e outros do sexo feminino; diferentes idades cronológicas e diferentes expec­tativas de atuação profissional - do curso de EF da ESEF/UFRGS, ingressantes no primeiro semestre de 2012. A análise dos dados deu-se por meio da identificação de unidades de significado e da construção de categorias de análise. O estudo permitiu compreender que os estudantes entrevistados apresentam diferentes representações sobre a formação inicial em EF, que possivelmente estão relacionadas às suas experiências anteriores ao ingresso no curso e as suas perspectivas de atuação. Há indícios de que alguns estudantes mantêm suas representações fixadas a esses aspectos enquanto outros ao iniciarem as disciplinas do primeiro semestre se permitiram recons­truir algumas representações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALVES-MAZZOTTI, A. J. Representações sociais: aspectos teóricos e aplicações à educação. Revista Múltiplas Leituras, São Paulo, v. 1, n. 1, p. 18-43, 2008.

BARBOSA-RINALDI, I. Formação inicial em educação física: uma nova epistemologia da prática docente. Movimento, Porto Alegre, v. 14, n. 3, p. 185-207, 2008.

BERNARDI, G.B.; SANCHOTENE, M. U.; MOLINA NETO, V. Formação profissional e Educação Física Escolar: contribuições do currículo para a prática docente. Efdeportes, Buenos Aires, v. 14, n. 141, p. 1-1, 2010. Disponível em: http://www.efdeportes.com/efd141/formacao-profissional-e-educacao-fisica-escolar.htm. Acesso em: 16 jul. 2012.

BETTI, I. R.; BETTI, M. Perspectivas na formação profissional em Educação Física. Motriz, Rio Claro, v. 2, n. 1, p. 10-15, jun. 1996.

BRASIL, Ministério da Educação. Parecer CNE/CES nº58, de 18 de fevereiro de 2004. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/2007/pces058_ 04.pdf. Acesso em: 15 jun. de 2012.

CALDEIRA, A. M. A formação de professores de Educação Física: quais saberes e quais habilidades? Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Campinas, v.22, n.3, p. 88-103, 2001.

CARNEIRO, A. L. M. Teoria crítica do currículo: contribuições para uma breve reflexão sobre o papel do professor universitário nos cursos de licenciatura. Revista E-Curriculum, São Paulo, v. 1, n. 1, p. 1-7. 2005-2006.

COSTA, F. C. D.; CARVALHO, L. M.; DINIZ, J. A.; PESTANA, C. As expectativas de exercício profissionaldos alunos de um curso que habilita para a docência: a formação (não) passa por aqui? In: CARREIRO DA COSTA, F. C. D. (Org.). Formação de professores em educação física: concepções, investigação, prática. Lisboa: Edições FMH, 1996.

FIGUEIREDO, Z. C. C. Experiências sociocorporais e formação docente em Educação Física. Movimento, Porto Alegre, v. 14, n. 1, p. 85-110, 2008.

FIGUEIREDO, Z. C. C. Formação docente em Educação Física: experiências sociais e relação com o saber. Movimento, Porto Alegre, v. 10, n. 1, p. 89-111, 2004.

FLORES, M. A. Algumas reflexões em torno da formação inicial de professores. Educação, Porto Alegre, v. 33, n. 3, p. 182-8, 2010.

FRAGA, A. B.; WACHS, F.; NUNES, R. V.; BOSSLE, C. B.; BASTOS, A. P.; BREUNIG, F. F. Alterações curriculares de uma escola septuagenária: um estudo sobre as grades dos cursos de formação superior em Educação Física da ESEF/UFRGS. Movimento, Porto Alegre, v. 16, n. esp., p. 61-95, 2010.

FRANCO, M. L. P. B. Representações sociais, ideologia e desenvolvimento da consciência. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 24, n. 121, p. 169-86, 2004.

FRANCO, M. L. P. B.; NOVAES, G. T. F. Os jovens do ensino médio e suas representações sociais. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 112, p. 167-183, 2001.

GALVÃO, Z. Educação Física Escolar: a prática do bom professor. Revista Mackenzie, São Paulo, v. 1, n. 1, p.65-72, 2002.

GODOY, A. S. Introdução à pesquisa qualitativa e suas possibilidades. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 35, n. 2, p. 57-63, 1995.

GÜNTHER, M. C. C; MOLINA NETO, V. Formação permanente de professores de educação física na Rede Municipal de Ensino de Porto Alegre: uma abordagem etnográfica. Revista Paulista de Educação Física, São Paulo, v. 14, n. 1, p. 72-84, 2000.

KRUG, R. R; KRUG, H. N. Os diferentes motivos da escolha da Licenciatura em Educação Física pelos acadêmicos do CEFD/UFSM. Lecturas, Educación Física y Deportes, Buenos Aires, v. 13, n. 123, p. 1-1, ago. 2008. Disponível em: http://www.efdeportes.com/efd123/os-diferentes-motivos-da-escolha-da-licenciatura-em-educacao-fisica.htm. Acesso em: 1º de julho de 2013.

MARCELO GARCIA, C. O professor iniciante, a prática pedagógica e o sentido da experiência. Revista Brasileira de Pesquisa Sobre Formação Docente, Belo Horizonte, v. 2, n. 3, p. 11-49, ago./dez. 2010.

MOLINA NETO, V. Crenças do professorado de Educação Física das escolas públicas de Porto Alegre/RS/Brasil. Movimento, Porto Alegre, v. 9, n. 1, p. 145-69, jan/abr, 2003.

MOLINA NETO, V. Etnografia: uma opção metodológica para alguns problemas de investigação no âmbito da Educação Física. In: MOLINA NETO, V; TRIVIÑOS, A. N. S. (Orgs.). A pesquisa qualitativa na Educação Física. Porto Alegre: Sulina, 2010. p. 113-45.

MOLINA NETO, V.; FRAGA, A. B; MOLINA, R. K. Formação de professores de Educação Física: um projeto que revê a relação entre licenciatura e bacharelado. ENDIPE, Anais, 16, Campinas, UNICAMP, p. 320-331, 2012. Disponível em: http://www.infoteca.inf.br/endipe/smarty/templates/arquivos_template/upload_arquivos/acervo/docs/0063s.pdf. Acesso em: 10 de outubro de 2014.

MORAES, R. Análise de conteúdo. Revista Educação, Porto Alegre, v. 22, n. 37, p. 7-32, 1999. Disponível em: http://cliente.argo.com.br/~mgos/analise_de_conteudo_moraes.html. Acesso em: 18 de junho de 2014.

NEIRA, M. G. Representações sobre a docência em Educação Física: modificações a partir de um programa de formação. Paideia, São Paulo, v. 16, n. 33, p. 101-10, 2006.

NEGRINE, A. Instrumentos de coleta de informações na pesquisa qualitativa. In: MOLINA NETO, V.; TRIVIÑOS, A. N. S. (Orgs.). A pesquisa qualitativa na Educação Física. Porto Alegre: Sulina, 2010. p. 61-99.

NÓVOA, A. (Org.). Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1995.

PEREIRA, J.E.D. Formação de Professores: pesquisas, representações e poder. Belo Horizonte: Autêntica, 2000.

REPPOLD FILHO, A. R.; CARDOSO, L. T.; VAZ, M. A. A escola de educação física da universidade federal do Rio Grande do Sul e a internacionalização da educação superior. Movimento, Porto Alegre, v. 16, n. esp., p. 217-38, 2010.

RETONDAR, M. J. As representações sociais do ato pedagógico dos professores de Educação Física que atuam no ensino fundamental no município do Rio de Janeiro. Motrivivência, Florianópolis, n. 32, p. 211-29, 2009.

SOUZA, A. N. Sou professor sim senhor: representações sobre o trabalho docente, tecidas na politização do espaço escolar. 1993. 317 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1993.

SOUZA, C. A.; HAMMES, M. H. O ingresso em curso de educação física: opção ou vocação? Natal: Anais. Reunião Anual da SBPC, 62. 2010. p.1. Disponível em: http://www.sbpcnet.org.br/livro/62ra/resumos/resumos/6217.htm. Acesso em: 28 mai. 2013.

TARDIF, M.; LESSARD, C. O trabalho docente: elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. Petrópolis: Vozes, 2005.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1995.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL, Escola de Educação Física. Projeto Pedagógico do Curso Educação Física Habilitação Licenciatura, Comissão de Graduação em Educação Física, 2012.

Downloads

Publicado

18.12.2015

Como Citar

TAVARES, N. da S.; WITTIZORECKI, E. S.; MOLINA NETO, V. Representações de estudantes ingressantes na ESEF/UFRGS sobre a formação inicial em Educação Física. Caderno de Educação Física e Esporte, Marechal Cândido Rondon, v. 12, n. 2, p. 39–51, 2015. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/cadernoedfisica/article/view/11007. Acesso em: 30 jun. 2022.