Domínios motivacionais apresentados por mulheres com sobrepeso participantes de um projeto de exercícios físicos durante 45 dias

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36453/cefe.2022.24215

Palavras-chave:

Motivação, Mulheres, Sobrepeso.

Resumo


OBJETIVO: Identificar os domínios motivacionais que exercem influência para prática de exercício físico em mulheres com sobrepeso participantes de um programa de exercícios físicos sistematizados durante 45 dias.
MÉTODO: Participaram 26 mulheres adultas com sobrepeso, com idade de 35±4,83 anos, residentes na cidade de Catalão - GO. Foram incluídas mulheres que apresentaram uma participação assídua no referido projeto, durante 45 dias, com a frequência de cinco vezes/semana, durante uma hora. Como instrumentos de coleta de dados utilizou-se um roteiro de anamnese e o Inventário IMPRAF-126. Os dados foram analisados quantitativamente, mediante demonstração de gráficos, frequência relativa e absoluta.
RESULTADOS: Os domínios “Saúde”, “Estética” e “Prazer” motivaram “muitíssimo” as participantes a envolverem-se assiduamente no Programa de Exercícios Físicos. O domínio “Controle do Estresse” apresentou divergência de opiniões, contudo aliviar a angústia e a ansiedade motivaram “muitíssimo” as participantes a permanecer no programa. De outra parte, os domínios “Competitividade” e “Sociabilidade” foram apontados como elementos que causaram “pouquíssima” motivação na busca pelo programa.
CONCLUSÃO: Os domínios Saúde, Estética e Prazer representaram os reais domínios de motivação apresentados pelas mulheres com sobrepeso participantes do estudo, indicando a consciência das participantes em relação à importância dessas atividades para a promoção da saúde, melhora estética e ainda, houve prazer em realizá-las.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jalusa Andréia Storch, Universidade Federal de Catalão (UFCAT), Catalão, Brasil

Docente do departamento de Educação Física da Universidade Federal de Catalão (UFCAT), Catalão

Karolline Vaz Ribeiro, Universidade Federal de Catalão (UFCAT), Catalão, Brasil

Licenciada em Educação Física, Universidade Federal de Catalão (UFCAT), Catalão

Bruno Martins Borges, Universidade Federal de Catalão (UFCAT), Catalão, Brasil

Acadêmico do curso de Educação Física, Universidade Federal de Catalão (UFCAT), Catalão

Lucas Martins Mesquita, Universidade Federal de Catalão (UFCAT), Catalão, Brasil

Acadêmico do curso de Educação Física, Universidade Federal de Catalão (UFCAT), Catalão

Rosana Farias Lima Pires, Universidade Federal de Catalão (UFCAT), Catalão, Brasil

Acadêmica do curso de Educação Física, Universidade Federal de Catalão (UFCAT), Catalão

Leandro Gomes Rodrigues, Universidade Federal de Catalão (UFCAT), Catalão, Brasil

Acadêmico do curso de Educação Física, Universidade Federal de Catalão (UFCAT), Catalão

Thais de Sousa Santos, Universidade Federal de Catalão (UFCAT), Catalão, Brasil

Acadêmica do curso de Educação Física, Universidade Federal de Catalão (UFCAT), Catalão

Gabriela Simone Harnisch, Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Marechal Cândido Rondon

Docente do curso de Educação Física / Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE

Douglas Roberto Borella, Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Marechal Cândido Rondon

Docente do curso de Educação Física da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE)

Leomar Cardoso Arruda, Universidade Federal de Catalão (UFCAT), Catalão, Brasil

Docente do departamento de Educação Física da Universidade Federal de Catalão (UFCAT), Catalão

Referências

ANDRADE BASTOS, A.; SALGUERO, A.; GONZALES-BOTO, R.; MARQUEZ, S. Motives for participation in physical activity by Brazilian adults. Perceptual and Motor Skills, Missoula, v. 102, n. 2, p. 358-67, 2006. DOI: https://doi.org/10.2466/pms.102.2.358-367.

BALBINOTTI, M. A. A.; ZAMBONATO, F.; BARBOSA, M. L. L.; SALDANHA, R. P.; BALBINOTTI, C. A. A. Motivação à prática regular de atividades físicas e esportivas: um estudo comparativo entre estudantes com sobrepeso, obesos e eutróficos. Motriz, Rio Claro, v. 17, n. 3, p. 384-94, 2011. DOI: https://doi.org/10.1590/S1980-65742011000300002.

BALBINOTTI, M. A. A.; BARBOSA, M. L. L. Análise da consistência interna e fatorial confirmatória do IMPRAFE-126 com praticantes de atividades físicas gaúchos. Psico-USF, Campinas, v. 13, n. 1, p. 1-12, 2008. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-82712008000100002.

BALBINOTTI, M. A. A.; CAPOZZOLI, C. J. Motivação à prática regular de atividade física: um estudo exploratório com praticantes em academias de ginástica. Revista Brasileira de Educação Física e Esportes, São Paulo, v. 22, n. 1, p. 63-80, 2008. DOI: https://doi.org/10.1590/S1807-55092008000100006.

BALBINOTTI, M. A. A.; BARBOSA, M. L. L. Inventário de Motivação à Prática Regular de Atividades Físicas (IMPRAF – 126). Laboratório de Psicologia do Esporte, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2006.

BARBOSA, M. L. L. Propriedades métricas do Inventário de Motivação para a Prática Regular de Atividade Física (IMPRAF-126). 2006. ??f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2006. Disponível em: http://www.cefid.udesc.br/arquivos/id_submenu/1173/inventario_de_motivacao_a_pratica_regular_de_atividade_fisica.pdf. Acessado em: 28 de janeiro de 2022

BOMBAZAR, L.; FIAMONCINI, R. E. O estresse. Magazine Sprint, Rio de Janeiro, n. 123, v. 20, n.p, 2002.

BRASIL. Ministério dos Esportes. Diagnóstico nacional dos esportes. 2013. Disponível em <http://www.diesporte.gov.br/>. Acessado em 20 de junho de 2021.

BRUNET, J.; SABISTON, C. N. Exploring motivations for physical activity across the adult lifespan. Psychology of Sport and Exercise, Oxford, v.12, n. 2, p. 99-105, 2011. DOI:.

BULL, F. C.; AL-ANSARI, S. S.; BIDDLE, S.; BORODULIN, K.; BUMAN, M. P.; CARDON, G.; ... ; WILLUMSEN, J. F. World Health Organization 2020 guidelines on physical activity and sedentary behavior. British Journal of Sports Medicine, London, v. 54, p. 1451-62, 2020. DOI: http://dx.doi.org/10.1136/bjsports-2020-102955.

CAGAS, J. Y.; TORRE, B.; MANALASTAS, E. J. Why do Filipinos exercise? Exploring motives from the perspective of Filipinos youth. In: CHIA, M.; WANG, J.; BALASEKARAN, G.; CHATZISARANTIS, N. III International Conference of Physical Education and Sports Science. Anais... Singapore: National Institute of Education, p. 243-48, 2010. Disponível em: <https://pages.upd.edu.ph/sites/default/files/ejmanalastas/files/cagas_torre_manalastas_2010_youth_exercise_motives.pdf>. Acessado em 06 de maio de 2021.

CARDOSO, B. L. C.; LEAL, A. B. M.; CARDOSO JÚNIOR, W. Determinantes da aderência e permanência de praticantes de exercício físico. Praxis Educacional, Vitória da Conquista, v. 12, n. 23, p. 107-32, 2016. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/908. Acessado em: 28 de janeiro de 2022.

CHROUSOS, G. P. Stress and disorders of the stress system. Nature Reviews Endocrinology, New York, v. 5, n. 7, p. 374-81, 2009. DOI: https://doi.org/10.1038/nrendo.2009.106.

HHS. Department of Health and Human Services. The surgeon general’s call to action to prevent and decrease overweight and obesity. Department of Health and Human Services, Public Health Service, Office of the Surgeon General, Washington, 2001. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK44206/>. Acessado em: 03 de maio de 2021.

FERNANDES, H. M. Motivação no contexto da educação física: estudo centrado no valor preditivo das intenções de prática desportiva em função da motivação intrínseca. Monografia (Graduação em Educação Física e Desporto) - Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Vila Real, 2003. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/341214479_Motivacao_no_contexto_da_educacao_fisica_Estudo_centrado_no_valor_preditivo_das_intencoes_de_pratica_desportiva_em_funcao_da_motivacao_intrinseca. Acessado em :28 de janeiro de 2022

GUEDES, D. P.; LEGNANI, R. F. S.; LEGNANI, E. Propriedades psicométricas da versão brasileira do Exercise Motivations Inventory (EMI-2). Motriz, Rio Claro, v. 18, n. 4, p. 667-7, 2012. DOI: https://doi.org/10.1590/S1980-65742012000400005.

GUTHOLD, R.; STEVENS, G. A.; RILEY, L. M.; BULL, F. C. Worldwide trends in insufficient physical activity from 2001 to 2016: a pooled analysis of 358 population-based surveys with 1.9 million participants. The Lancet Global Health, London, v. 6, n. 10, p. e1077-86, 2018. DOI: https://doi.org/10.1016/S2214-109X(18)30357-7.

MORTARI, J. A. Motivos de mulheres com síndrome metabólica para a prática regular de atividades físicas. In: 7° Congresso Sulbrasileiro de Ciências do Esporte. Anais... Matinhos, PR, CBCE, 2014. Disponível em: <http://docplayer.com.br/82155980-Motivos-de-mulheres-com-sindrome-metabolica-para-a-pratica-regular-de-atividades-fisicas.html>. Acessado em 03 de maio de 2021.

PATTE, R. R.; PRATT, M.; BLAIR, S. N.; HASKELL, W. L.; MACERA, C. A.; BOUCHARD, C. Physical activity and public health. A recommendation from the Centers for Disease Control and Prevention and the American College of Sports Medicine. JAMA, Chicago, v. 273, n. 5, p. 402-7, 1995. DOI: https://doi.org/10.1001/jama.1995.03520290054029.

PNUD. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Movimento é Vida: Atividades Físicas e Esportivas para Todas as Pessoas. Relatório Nacional de Desenvolvimento Humano no Brasil, Brasília, 2017. 392p. Disponível em: <http://cev.org.br/arquivo/biblioteca/4038048.pdf>. Acessado em: 06 de junho de 2021.

SANTOS, S. C.; KNIJNIK, J. D. Motivos de adesão a prática de atividade física na vida adulta intermediária. Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte, São Paulo, v. 5, n. 1, p. 23-34, 2006. Disponível em: https://www.mackenzie.br/fileadmin/OLD/47/Graduacao/CCBS/Cursos/Educacao_Fisica/REMEFE-5-1-2006/art02_edfis5n1.pdf. Acessado em: 28 de janeiro de 2022

THOMAS, J.; NELSON, J.; SILVERMAN, J. Métodos de pesquisa em atividades físicas. 6. ed. Porto Alegre: Artmed, 2012.

ULLRICH-FRENCH, S.; SMITH, A. L. Perceptions of relationships with parents and peers in youth sport: Independent and combined prediction of motivational outcomes. Psychology of Sport and Exercise, Bruxelas, v. 7, n. 2, p. 193-214, 2006. DOI: https://doi.org/10.1016/j.psychsport.2005.08.006.

WEINBERG, R.; GOULD, D. Foundations of sport and exercise psychology. 5.ed. Champaign: Human Kinetics, 2011.

WITHALL, J.; JAGO, R.; FOX, K. R. Why some do but most don’t. Barriers and enablers to engaging low-income groups in physical activity programs: a mixed methods study. BMC Public Health, London, v. 11, n. 507, p. 1-13, 2011. DOI: https://doi.org/10.1186/1471-2458-11-507.

WHO. World Health Organization. Obesity and overweight. 2020a. Disponível em <https://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/obesity-and-overweight#:~:text=Worldwide%20obesity%20has%20nearly%20tripled,%2C%20and%2013%25%20were%20obese>. Acessado em: 21 de maio de 2021.

WHO. World Health Organization. Noncommunicable diseases progress monitor. Geneva, 2020b. Disponível em <https://www.who.int/publications-detail-redirect/ncd-progress-monitor-2020>. Acessado em: 22 de junho de 2021.

WHO. World Health Organization. Guidelines on physical activity and sedentary behaviour. Geneva, 2020c. Disponível em: <https://www.who.int/publications/i/item/9789240015128>. Acessado em: 22 de junho de 2021.

Downloads

Publicado

31.01.2022

Como Citar

STORCH, J. A.; RIBEIRO, K. V.; BORGES, B. M.; MESQUITA, L. M.; LIMA PIRES, R. F.; RODRIGUES, L. G.; SANTOS, T. de S.; HARNISCH, G. S.; BORELLA, D. R.; ARRUDA, L. C. Domínios motivacionais apresentados por mulheres com sobrepeso participantes de um projeto de exercícios físicos durante 45 dias. Caderno de Educação Física e Esporte, Marechal Cândido Rondon, v. 20, p. e–24215, 2022. DOI: 10.36453/cefe.2022.24215. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/cadernoedfisica/article/view/24215. Acesso em: 27 jun. 2022.