O DEBATE CONCEITUAL SOBRE SAÚDE E DOENÇA: CONTRIBUIÇÕES PARA A EDUCAÇÃO FÍSICA

Autores

  • Marcos Bagrichevsky
  • Bruna Teixeira
  • Adriana Estevão

Palavras-chave:

Saúde, Doença, Aspectos conceituais, Produção de conhecimento.

Resumo


Partimos da análise de duas obras de referência da Saúde Co¬letiva, “A doença” de Giovanni Berlinguer (1988) e “O que é saúde?” de Naomar de Almeida-Filho (2011), para tentar mostrar a contribuição diferenciada que tais trabalhos desenvolvem em relação à riqueza de inter-pretações que ‘saúde’ e ‘doença’ podem comportar – para além do olhar biomédico. Foram abordadas categorias explicativas em destaque nessas obras, que permitem dialogar mais contextualmente com questões da vida cotidiana. Nesse sentido, a incorporação de problematizações conceituais afins pode trazer aportes relevantes à Educação Física, sobretudo, em ter¬mos de sua inserção nas esferas dos serviços públicos de saúde. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

14.12.2012

Como Citar

BAGRICHEVSKY, M.; TEIXEIRA, B.; ESTEVÃO, A. O DEBATE CONCEITUAL SOBRE SAÚDE E DOENÇA: CONTRIBUIÇÕES PARA A EDUCAÇÃO FÍSICA. Caderno de Educação Física e Esporte, Marechal Cândido Rondon, v. 10, n. 18, p. 23–28, 2012. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/cadernoedfisica/article/view/6939. Acesso em: 30 jun. 2022.