Análise da voz do outro sob uma perspectiva discursiva

Autores

  • Cleide Inês Wittke

Palavras-chave:

Voz mostrada e velada, discurso literário, perspectiva discursiva bakhtiniana

Resumo


A voz do outro está presente no nosso falar cotidiano, no dizer retórico, e no discurso literário. Nessas condições e sob uma perspectiva dialógica e polifônica bakhtiana (1992; VOLOCHINOV, 1981), este artigo objetiva identificar e compreender o modo como o discurso do outro, mostrado ou velado, segundo Authier-Revuz (1982, 1998), se manifesta no dizer literário, mais especificamente, na crônica. Para tanto, selecionamos duas crônicas, ambas publicadas no jornal Zero Hora (RS), com o intuito de analisar sob quais estratégias discursivo-linguísticas a voz do outro se manifesta e os efeitos de sentido que produz no texto. Investigamos o funcionamento dos discursos direto, indireto e indireto livre, bem como de outros indicadores, marcados ou não, relacionando-os com o dizer do locutor/narrador que, ora busca aproximar-se, ora, afastar-se da voz do outro, dependendo do efeito semântico que pretende transmitir.

Referências

AUTHIER-REVUZ, J. Heterogeneidade mostrada e heterogeneidade constitutiva: elementos para uma abordagem do outro no discurso. In: DRLAV (Documentation et Recherche en Linguistique Allemande-Vincennes), n.26, Paris, 1982.

______. Palavras incertas: as não-coincidências do dizer. Campinas: UNICAMP, 1998.

BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 1992.

BAKHTIN, M.; VOLOCHÍNOV, V.N. Marxismo e filosofia da linguagem. Tradução de Michel Lahud e Yara Frateschi Vieira. São Paulo: Hucitec, 1981.

BRAIT, B. Estilo. In: BRAIT, B. (org.) Bakhtin: conceitos-chave. São Paulo: Contexto, 2005, p. 72-102.

______. (Org.) Bakhtin: outros conceitos-chave. São Paulo: Contexto, 2006.

CRUZ, S.A.C. e COSTA-HÜBES, T.C. Gênero discursivo crônica: aspectos temático, estilístico e composicional nas práticas escolares. Travessias, v.10, n.03, p. 25-40, 2016.

FARACO, C. A. Linguagem e diálogo: as idéias lingüísticas do Círculo de Bakhtin. São Paulo: Parábola, 2009.

FIORIN, J. L. Intertextualidade e interdiscursividade. In: BRAIT, B. (org.) Bakhtin: outros conceitos-chave. São Paulo: Contexto, 2006, p. 157-193.

RODRIGUES, R. H. Os gêneros do discurso na perspectiva dialógica da linguagem: a abordagem de Bakhtin. In: MEURER, J. L.; BONINI, A.; MOTTA-ROTH, D. (orgs.) Gêneros: teorias, métodos, debates. São Paulo: Parábola Editorial, 2005, p. 152- 183.

SCLIAR, M. Gafes. Zero Hora, publicado em 11-11-2003.

SOBRAL, A. Ver o texto com os olhos do gênero: uma proposta de análise. Bakhtiniana, São Paulo, v. 1, n. 1, p. 85-103, 1º sem. 2009.

VERISSIMO, L. F. A Proposta. Zero Hora, publicado em 17-11-2003.

Downloads

Publicado

26-09-2017

Como Citar

WITTKE, C. I. Análise da voz do outro sob uma perspectiva discursiva. Travessias, Cascavel, v. 11, n. 2, p. 27–45, 2017. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/travessias/article/view/16483. Acesso em: 25 maio. 2022.

Edição

Seção

LINGUAGEM