Tradução da crônica "Estas mujeres" de Rubén Darío

Autores

  • Naylane Araújo Matos UFSC - Universidade Federal de Santa Catarina

Palavras-chave:

Crônica, Rubén Darío, Feminismo, Tradução

Resumo


Esta é uma tradução da crônica “Estas Mujeres”, de Rubén Dário (1867-1916), considerado o iniciador do modernismo literário em língua espanhola. Nessa crônica, publicada em 1912, o escritor nicaraguense aborda questões do feminismo na França e Inglaterra, concentrando-se, sobretudo, na presença da mulher na política. Esta tradução está pautada numa leitura/interpretação feminista, uma vez que a tradução é o ato supremo da compreensão de um/a tradutor/a. Durante minha leitura, almejei trabalhar com a linguagem do texto, explorando os recursos linguísticos e as questões retóricas. Portanto, o exercício político da minha tradução foi construído na retoricidade linguística utilizada por Darío. Embora o cronista pareça endossar um discurso hegemônico e sexista, há elementos linguísticos que evidenciam um tom irônico. Desse modo, busquei enfatizar a ironia a fim de acentuar a dubiedade da perspectiva feminista do texto.

Biografia do Autor

Naylane Araújo Matos, UFSC - Universidade Federal de Santa Catarina

Mestranda em Tradução pelo Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução da UFSC - Universidade Federal de Santa Catarina. Membro do grupo de Pesquisa Linguagem, Estudos Culturais e Formação do Leitor - LEFOR, da Universidade do Estado da Bahia - UNEB. Graduada em Licenciatura plena em Letras Língua Inglesa e Literaturas pela UNEB - Universidadedo Estado da Bahia.

Lattes: http://lattes.cnpq.br/8310924411167933

Referências

DARÍO, Rubén. Viajes de un cosmopolita extremo. Selección y prólogo de Graciela Montaldo. Buenos Aires: Fondo de Cultura Económica, 2013.

Downloads

Publicado

07-12-2017

Como Citar

MATOS, N. A. Tradução da crônica "Estas mujeres" de Rubén Darío. Travessias, Cascavel, v. 11, n. 3, p. 326–331, 2017. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/travessias/article/view/17047. Acesso em: 28 jan. 2022.

Edição

Seção

TRADUÇÕES