Literatura digital: análise de ciberpoemas

Autores

  • Celso Leopoldo Pagnan Unopar

Palavras-chave:

Literatura digital, multimodalidade, multiletramento, hibridismo

Resumo


O presente artigo tem como tema a literatura digital ou eletrônica, como é chamada nos Estados Unidos, entendendo como tal a literatura produzida de maneira específica para a Web e não para ser impressa em livros. Trata-se de uma literatura ainda em busca de caminhos estéticos e técnicos, mas que já apontou para certas tendências, com a mistura de linguagens (imagem, áudio, texto verbal). O objetivo deste artigo é, pois, refletir sobre essa produção, de modo a buscar elementos para análise, com base em um referencial teórico que discute conceitos como multimodalidade e multiletramento, como Rojo (2013), Kress (1998), Van Leeuwen (2011), Hayles (2009), Almeida (2011), Gomes (2011) e Moreira (2013) entre outros. Como metodologia, faremos uma análise específica de algumas obras literárias digitais, como por exemplo Dois palitos e 18:30, de Samir Mesquita, bem como a referência a outros textos digitais, notadamente os disponibilizados na Revista digital Artéria 8, com diversos autores, incluindo poetas concretas, como Augusto dos Campos e Arnaldo Antunes. Como é próprio da linguagem da Web, essa produção artística se caracteriza pela concisão e pela fragmentação discursiva. Em rigor, estamos diante de textos híbridos, que colaboram para estabelecer novos olhares sobre o universo literário e mesmo sobre a vida hodierna.

Biografia do Autor

Celso Leopoldo Pagnan, Unopar

Doutor em literaturas de língua portuguesa, pela Unesp - Assis/SP

Professor do programa de Mestrado em Metodologias para o Ensino de Linguagens e suas Tecnologias.

Referências

ALDERSON, J. C. Assessing reading. New York: Cambridge University, 2000.

ALMEIDA, D. B. L. Multimodalidade e ensino: integrando o texto e contexto em estruturas visuais. In: BARBARA, L; MOYANO, E. (Orgs). Textos e linguagem acadêmica: explorações sistêmicas funcionais em espanhol e português. Campinas: Mercado das Letras, 2011. p. 55-66.

ANDRADE, Carlos Drummond de. Nova reunião: 23 livros de poesia. 8. ed. Rio de Janeiro: BestBolso, 2014, vol. 1.

BARBOSA, Vânia Soares; ARAÚJO, Antonio Dilamar; ARAGÃO, Cleudene de Oliveria. Multimodalidade e multiletramentos: análise de atividades de leitura em meio digital. RBLA, Belo Horizonte, v. 16, n. 4, 2016, p. 623-650.

BRAIT, Beth. Ironia e perspectiva polifônica. Campinas: Unicamp, 1996.

CAPARELLI, Sérgio; GRUSZYNSKI, Ana Cláudia; KMOHAN, Gilberto. Poesia visual, hipertexto e ciberpoesia. Revista Famecos, Porto Alegre, n. 13, p. 68-82, dez. 2000.

CAMPOS, Augusto de. Poesia concreta. In: CAMPOS, Augusto de; CAMPOS, Haroldo de; PIGNATARI, Décio. Teoria da poesia concreta: textos críticos e manifestos 1950-1960. São Paulo: Brasiliense, 1987.

CHARTIER, Roger. A aventura do livro: do leitor ao navegador. São Paulo: Edunesp, 1998.

CORACINI, M. J. R. F. Concepções de leitura na (pós)modernidade. In: LIMA, R. C. C. P. (Org.). Leitura: múltiplos olhares Campinas: Mercado de Letras; São João da Boa Vista: Unifeob, 2005. p. 15-44

GOMES, Luiz Fernando. Hipertexto no cotidiano escolar. São Paulo: Cortez, 2011.

HAYLES, katherine. Literatura eletrônica: novos horizontes para o literário. São Paulo: Global, 2009.

KAYNA, Mauren. Labirintos Sazonais. 2013. Disponível em <http://labirintos-sazonais.com>. Acesso em: 15 out. 2017

KLEIMAN, A. B. Modelos de letramento e as práticas de alfabetização na escola. In: KLEIMAN, A. B. (Org.). Os significados do letramento: uma nova perspectiva sobre a prática social da escrita. Campinas: Mercado de Letras, 1995.

KLEIMAN, A. B. Preciso "ensinar" o letramento? Não basta ensinar a ler e a escrever? Brasília, DF: MEC, 2005.

KRESS, G. Reading imagens: the grammar of visual design. Nova York: Routledge, 2006.

KRESS, G.; VAN LEEUWEN, T. Multimodal discourse: the modes and media of contemporary communication. London: Arnold, 2001.

KRESS, G. Visual and verbal modes of representation in electronically mediated communication. In: SNYDER, I. (Ed). Page to screen: talking literacy into electronic era New York: Routledge, 1998. p. 53-79.

LITERATURA Digital. Disponível em <http://www.literaturadigital.com.br/> Acesso em 20 set. 2017

MARTINEC, R.; SALWAY, A. A system for image-text relation in new (and old) media. Visual Communication, New York, v. 4, n. 3, p. 337-71, 2005.

MAYER, R. E. Multimedia learning. Cambridge: Cambridge University, 2009.

MESQUITA, Samir. Dois palitos. 2010. Disponível em <http://www.samirmesquita.com.br/doispalitos.html> Acesso em 15 out. 2017.

MESQUITA, Samir. 18:30. 2011. Disponível em <http://www.samirmesquita.com.br> Acesso em 15 out. 2017.

MOREIRA, H. N. As relações entre os modos visual e verbal em atividades de compreensão leitora: um estudo da multimodalidade em coleções didáticas de espanhol/língua estrangeira. 2013. 248 f. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada) - Centro de Humanidades, Programa de Pós-graduação em Linguística Aplicada, Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2013.

OLIVEIRA, S. Texto visual e leitura crítica: o dito, o omitido, o sugerido. Revista Linguagem e Ensino, Pelotas, v. 9, n. 1, p. 15-29, jan./jun. 2006.

PESSOA, Fernando. Obra poética. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2005.

ROJO, Roxane; BARBOSA, Jacqueline P. Hipermodernidade, multiletramentos e gêneros discursivos. São Paulo: Parábola, 2015.

ROJO, Roxane (org.) Escol@ conectada: os multiletramentos e as TICs. São Paulo: Parábola, 2013.

SANTAELLA, Lúcia. A aprendizagem ubíqua na educação aberta. Revista Tempos e Espaços em Educação, Aracaju, UFS, v. 14, 2014, p. 15-22.

SOARES, M. Letramento: um tema em três gêneros. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

STOKES, S. Visual literacy in teaching and learning: a literature perspective. Electronic Journal for the Integration of Technology in Education, Pocatello, v. 1, n.1, p. 10-19, 2002.

VAN LEEUWEN, T. Multimodality. In: SIMPSON, J. The Routledge handbook of applied linguistics. New York: Routledge, 2011. p. 668-682.

XAVIER, A. C. Leitura, texto e hipertexto. In: MARCUSCHI, L. A.; XAVIER, A. C. (Org.) Hipertextos e gêneros digitais: novas formas de construção de sentido. 2. ed. Rio de Janeiro: Lucerna, 2005.

XISTO, Pedro. Epitalâmio II. Revista Artéria, São Paulo, n. 8, s. p., 2004. Disponível em < http://www.nomuque.net/arteria8/> Acesso em 15 out. 2017.

Downloads

Publicado

07-12-2017

Como Citar

PAGNAN, C. L. Literatura digital: análise de ciberpoemas. Travessias, Cascavel, v. 11, n. 3, p. 308–325, 2017. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/travessias/article/view/18080. Acesso em: 20 maio. 2022.

Edição

Seção

DOSSIÊ TEMÁTICO: LITERATURA E MULTIMEIOS