Elaboração de planos de aulas para educação física: a percepção discente

Fernanda Carvalho Bittencourt de Oliveira, Maria Teresa Sudário Rocha, Emerson Cruz de Oliveira

Resumo


O plano de aula é extremamente importante para as atividades docentes, mas pouco se discute sobre os itens que o compõe, assim como os aspectos práticos de sua elaboração. O foco da discussão centrava-se em fundamentos teóricos que também são imprescindíveis, mas que já foram bem discutidos. A reflexão pode ser ampliada, discutindo itens importantes para o registro e a sistematização da produção de conhecimentos na área da Educação Física, por meio dos planos de aulas. O objetivo do estudo foi comparar a percepção dos discentes iniciantes e concluintes de um curso de Licenciatura em Educação Física sobre a importância dos itens que compõem um plano de aula, bem como discutir esses itens considerando aspectos práticos da elaboração de um plano de aula. Trata-se de um estudo exploratório-descritivo, com uma amostra de 15 graduandos com possibilidade real de conclusão do curso (grupo concluintes) e 15 graduandos do primeiro e segundo períodos (grupo iniciantes), de ambos os sexos, que receberam uma lauda de papel pautado com a solicitação de montagem de um plano de aula com o conteúdo de sua escolha. Para análise dos planos de aula, os pesquisadores tinham à sua disposição uma lista de itens previamente elencados após estudo. Para análise estatística dos dados, utilizou-se o teste Qui-Quadrado, sendo adotado nível de significância de 5%. A “descrição das atividades” foi o único item que todos aos alunos perceberam como importante e apresentaram em seus planos. O segundo item mais lembrado foi a definição de objetivos para aula. O contraponto foi a não apresentação de sugestão de “referências bibliográficas” e “espaço para comentários e reflexões após a aula”. Muito ainda precisa ser discutido sobre os demais itens que compõem um plano de aula que não deveria se resumir a uma descrição das atividades propostas para aula.


Palavras-chave


Plano de aula; Educação Física; Escola

Texto completo:

PDF

Referências


ALENCAR, E. M. L. S.; FLEITH, D. S. Barreiras à promoção da criatividade no ensino fundamental. Psicologia: Teoria e Pesquisa, Brasília, v. 24, n. 1, p. 59-65, 2008.

ALMEIDA, U. R.; HECKERT, A. L. C.; BARROS, M. E. B. Nas trilhas da atividade: análise da relação saúde-trabalho de uma professora de educação física escolar. Trabalho Educação e Saúde, Rio de Janeiro, v. 9, supl. 1, p. 245-63, 2011.

ARRUDA, M. C. C. Escola pública e pobreza no Brasil: a ampliação para menos. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 41, n. 143, p. 664-6, 2011.

BARROSO, A.; DARIDO, S. C. A pedagogia do esporte e as dimensões dos conteúdos: conceitual, procedimental e atitudinal. Revista da Educação Física/UEM, Maringá, v. 20, n. 2, p. 281-9, 2009.

BARROSO, A.; DARIDO, S. C. Voleibol escolar: uma proposta de ensino nas dimensões conceitual, procedimental e atitudinal do conteúdo. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v. 24, n. 2, p. 179-94, 2010.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Média e Tecnológica. Parâmetros Curriculares Nacionais (Ensino Médio). Brasília: MEC, 2000.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: Educação Física. Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: Educação Física. Secretaria de Educação Fundamental - Brasília: MEC/SEF, 1997.

CABRITO, B. G. Avaliar a qualidade em educação: avaliar o quê? Avaliar como? Avaliar para quê? Caderno CEDES, Campinas, v. 29, n. 78, p. 178-200, 2009.

COLL, C.; MARTIN, E.; MAURI, T.; MIRAS, M.; ONRUBIA, J.; SOLÉ, I.; ZABALA, A. Os conteúdos na reforma: ensino e aprendizagem de conceitos, procedimentos e atitudes. Porto Alegre: Artmed, 2000.

CRUZ, C. E. O planejamento das atividades didáticas. In: CASTRO, A. D. Didática da escola média: teoria e pratica. São Paulo: Edibell, 1976.

DARIDO, S. C. Educação física na escola questões e reflexões. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2003.

FARIA JÚNIOR, A. G. Introdução à didática de educação física. Brasília: Divisão de Educação Física Ministério da Educação e Cultura, 1969.

LAPO, F. R.; BUENO, B. O. O abandono do magistério: vínculos e rupturas com trabalho docente. Psicologia USP, São Paulo, v. 13, n. 2, p. 243-76, 2002.

LIBÂNEO, J. C. Didática. São Paulo: Editora Cortez, 1994.

MACEDO, E. F. Parâmetros curriculares nacionais: a falácia dos temas transversais. In: MOREIRA, A. F. B. (Org.). Currículo, políticas e práticas. Campinas: Papirus, 1999.

MARCONI, M. A; LAKATOS, E. M. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas; amostragens e técnicas de pesquisa; elaboração análise e interpretação de dados. São Paulo: Atlas, 2009.

NASCIMENTO, A. E.; SILVA, J. V.; SANTOS, F. A. Aulas de educação física escolar: entre o planejamento e a improvisação. In: XVIII Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte (CONBRACE) e V Congresso Internacional de Ciências do Esporte (CONICE). Anais... Brasília, 2013. p. 35-46.

NOGUEIRA, N. O. A apropriação do conhecimento escolar: relações com o currículo numa escola de ensino fundamental. 2004. 191f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2004.

SACRISTÁN, J. G. A avaliação no ensino. In: SACRISTÁN, J. G.; PÉRES GÓMES, A. I. Compreender e transformar o ensino. 4.ed. Porto Alegre: Artmed, 1998.

SCHMITZ, E. F. Planejamento educacional. In: SCHMITZ, E. F. Didática moderna: fundamentos. Rio de Janeiro: LTC, 1983.

SOARES, C. L.; TAFFAREL, C.; VARJAL, E.; CASTELLANI FILHO, L.; ESCOBAR, M. O.; BRACHT, V. Metodologia do ensino de educação física. São Paulo: Cortez, 1992.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 17. ed. Petrópolis: Vozes, 2014.

TUBINO, M. J. G. O esporte no Brasil: do período colonial aos nossos dias. São Paulo: Ibrasa, 1996.

UNESCO. O perfil dos professores brasileiros: o que fazem, o que pensam, o que almejam. São Paulo: Moderna, 2004.

ZABALA, A. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: Artmed, 1998.




DOI: https://doi.org/10.36453/2318-5104.2018.v16.n1.p185

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Incluir comentário ';



Direitos autorais 2018 Direitor Autorais Partilhados

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Caderno de Educação Física e Esporte

Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE)

Campus de Marechal Cândido Rondon

Rua Pernambuco, 1777 | Centro

Marechal Cândido Rondon | Paraná | 85960-000

F: (45) 3284 7855

E-mail: revista.cefe@unioeste.br

Facebook: https://www.facebook.com/RevistaCEFE/