Aspectos psicológicos de árbitros de futebol: revisão sistemática

Whyllerton Mayron da Cruz, Guilherme Guimarães Bevilacqua, Fábio Hech Dominski, Rafael Medeiros, Anderson D’Oliveira, Lidia Nunes Nóra de Souza, Maryon Gotardo dos Santos, Alexandro Andrade

Resumo

Introdução: Aspectos psicológicos como a ansiedade, autoestima, autoconfiança e estresse exercem influência sobre o desempenho do árbitro de futebol e são de suma importância na atuação profissional do árbitro, sobretudo pela influência direta na tomada de decisão durante as partidas. Objetivo: Analisar os aspectos psicológicos de árbitros de futebol através de uma revisão sistemática da literatura. Métodos: Utilizaram-se as recomendações da Declaração PRISMA para condução da revisão sistemática. A busca foi realizada nas bases de dados PubMed, Web of Science, SCOPUS e SPORTDiscus. Foram considerados para análise somente artigos originais sobre aspectos psicológicos de árbitros de futebol. Resultados: Foram selecionados 20 estudos. O primeiro estudo incluído foi publicado no ano de 2006. A maioria dos estudos teve delineamento transversal. Foram investigados 1693 árbitros de futebol no total, sendo 1675 (98,93%) homens e 18 mulheres (1,07%). A tomada de decisão (6 estudos) foi a temática mais investigada nas publicações, seguido pelo Estresse (3), Burnout e Tempo de Reação (2 cada). Conclusão: A análise da produção científica sobre os aspectos psicológicos de árbitros de futebol permite-nos concluir que o interesse neste tema de pesquisa é recente. A predominância da investigação dos aspectos psicológicos sobre árbitros homens é expressiva em relação às mulheres. A temática mais investigada foi a relação dos aspectos psicológicos na tomada de decisão dos árbitros de futebol, seguido pelo estresse, burnout e tempo de reação.

Palavras-chave

Psicologia do esporte; Arbitragem; Emoções; Futebol.

Referências

BEDIOU, B. et al. Effects of outcomes and random arbitration on emotions in a competitive gambling task. Frontiers in Psychology, Geneva, p.1-10, 04, Oct. 2011.

*BRANDÃO, M. R. F. et al. Psychometric properties of the Burnout Inventory for Referees. Motriz: Revista de Educação Física, Rio Claro, v. 20, n. 4, p.374-383, dez. 2014. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/s1980-65742014000400003. Acessado: 23 de Agosto de 2019.

*CAN, Yusuf et al. Turkish Adaptation of Soccer Referee Decision Satisfaction Scale (SRDSS). Procedia - Social And Behavioral Sciences, [s.l.], v. 152, p.756-760, out. 2014. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1016/j.sbspro.2014.09.316. Acessado em: 23 de Agosto de 2019.

*CARMONA, C. D. G.; ORTEGA, J. P. Kinematic and physiological analysis of the performance of the referee football and its relationship with decision making. Journal of Human Sport and Exercise, [s.l.], v. 11, n. 4, p.397-414, 2016. Disponível em: http://dx.doi.org/10.14198/jhse.2016.114.01. Acessado em: 23 de agosto de 2019.

CRUZ, G. P. R.; MACHADO, A. A.; TERTULIANO, I. W.; DE OLIVEIRA SOUSA, V. O árbitro de futebol e a importância dos aspectos psicológicos: olhares da psicologia do esporte. Caderno de Educação Física e Esporte, v. 16, n. 1, p. 269-279, 2018.

DEBIEN, P. B. et al. O estresse na arbitragem de ginástica rítmica: uma revisão sistemática Rev. educ. fis. UEM vol.25 no.3 Maringá July/Sept. 2014.

GAOUA, N. Perception, Action, and Cognition of Football Referees in Extreme Temperatures: Impact on Decision Performance. Frontiers In Psychology, London, p.1-7, 29, Aug. 2017.

GIULIANOTTI, R. Football. John Wiley & Sons, Ltd. 2012.

*GOUTTEBARGE, V. et al. Symptoms of common mental disorders among professional football referees: a one-season prospective study across Europe. The Physician and Sportsmedicine, [s.l.], v. 45, n. 1, p.11-16, 27, out. 2017. Disponível em: . Acessado em: 23 de agosto de 2019.

*HLASNY, V.; KOLARIC, S. Catch Me If You Can: Referee–Team Relationships and Disciplinary Cautions in Football. Journal Of Sports Economics, [s.l.], v. 18, n. 6, p.560-591, Jun. 2015. Disponível em: https://journals.sagepub.com/doi/full/10.1177/1527002515588955. Acessado em: 23 de Agosto de 2019.

*JOHANSEN, B. T.; HAUGEN, T. Anxiety level and decision-making among Norwegian top-class soccer referees. International Journal of Sport and Exercise Psychology: International Society of Sport Psychology, Kristiansand, v. 11, n. 2. p. 1-14, Mar. 2013. Disponível em: . Acessado em:23 de agosto de 2019.

*KARAKUS, S.; CAGLAYAN, H. S.; PEPE, H. Evaluation of the factors that affect performances of active football referees in Turkey. African Journal of Business Management, Kütahya, v. 5, n. 20, p.8215-8223, May 2011.

KITTEL, A.; LARKIN, P.; ELSWORTHY, N.; SPITTLE, M. Video-based testing in sporting officials: A systematic review. Psychology of Sport and Exercise, 2019.

*LANE, A. M. et al. Soccer Referee Decision-Making: 'shall I Blow the Whistle? Journal of Sports Science and Medicine, Wolverhampton, v. 5, n. 2, p.243-253, Jun. 2006.

*LARKIN, P. et al. Assessment of decision-making performance and in-game physical exertion of Australian football umpires. Journal of Sports Sciences, [s.l.], v. 35, n. 15p.1-8, Apr. 2014. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1080/02640414.2014.896998. Acessado em: 21 de Agosto de 2019.

LIMA E SILVA, L. et al. Heart rate and the distance performed by the soccer referees during matches: a systematic review. Arch Med Deporte 36 (1):36-42, 2019.

*MATHERS, J. F.; BRODIE, K. Elite Refereeing in Professional Soccer: A Case Study of Mental Skills Support. Journal of Sport Psychology in Action, [s.l.], v. 2, n. 3, p.171-182, Set. 2011. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1080/21520704.2011.609018. Acessado: 23 de agosto de 2019.

MONTEIRO, A. C. P.; FROESELER, M. V. G.; MANSUR-ALVES, M. Estresse e Coping de Árbitros de Futebol no Teste Físico FIFA. Psicologia: Ciência e Profissão, Belo Horizonte, v. 38, n. 1, p.102-115, mar. 2018. Disponível em: . Acessado em: 23 de Agosto de 2019.

*PARADIS, Kasey. The effects of physical exertion on decision-making performance of Australian football umpires. Journal Of Sports Sciences, Sydney, v. 34, n. 16 p.1535-1541, Dec. 2015. Disponível em https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/02640414.2015.1122205. Acessado em: 23 de Agosto de 2019.

*PEDROSA, I. Aspectos psicológicos en árbitros de élite: afectael salário a subienestar emocional. Aspectos Psicológicos en árbitros de élite: Afecta El Salario A SuBienestar Emocional: Revista de Psicologíadel Deporte, Barcelona, v. 24, n. 2 p.241-248, 2015.

*PEDROSA, I.; GARCÍA-CUETO, E. Síndrome de Burnouten Árbitros de Élite: La Liga de Fútbol Profesional Española (LFP) a Estudio. Revista Iberoamericana de Diagnóstico y Evaluación - e Avaliação Psicológica, Buenos Aires, v. 2, n. 42, p.59-68, 30 Set. 2016. Disponível em: https://www.aidep.org/sites/default/files/articles/R42/Art6.pdf. Acessado em: 22 de agosto de 2019.

*PHILIPPE, Frederick L. et al. Passion in Referees: Examining Their Affective and Cognitive Experiences in Sport Situations. Journal of Sport and Exercise Psychology, [s.l.], v. 31, n. 1, p.77-96, Fev. 2009. Disponível em: https://pdfs.semanticscholar.org/9edb/8a09e5123f51f1c21bf0a2bad36704727eda.pdf. Acessado em: 21 de agosto de 2018.

PINA, J. A.; PASSOS, A.; ARAUJO, D.; MAYNARD, M. T. Football refereeing: An integrative review. Psychology of Sport and Exercise, v. 35, p. 10-26, 2018.

REID, Kamiel; DALLAIRE, Christine. “Because There Are So Few of Us”: The Marginalization of Female Soccer Referees in Ontario, Canada. Women in Sport and Physical Activity Journal, v. 27, n. 1, p. 12-20, 2019.

*RIBEIRO, H. N. al. Estados de humor de árbitros de futebol não-profissional. Revista de Educação Física UEM, Maringá, v. 23, n. 4, p. 575-583, dez. 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/refuem/v23n4/07.pdf. Acessado em: 22 de agosto de 2019.

*RUDZITIS, A.; KALEJS, O.; LICIS, R. Model characterizing sports game referees. Shs Web of Conferences, [s.l.], v. 10, n. 39, p.1-9, 2014. Disponível em: https://www.shs-conferences.org/articles/shsconf/pdf/2014/07/shsconf_shw2012_00039.pdf. Acessado em: 22 de agosto de 2019.

*SAMUEL, Roy David. A Psychological Preparation Framework for Elite Soccer Referees: A Practitioner's Perspective. Journal of Sport Psychology in Action, [s.l.], v. 6, n. 3, p.170-187, 2 Set. 2015.

*SAMUEL, R. D.; GALILY, Y.; TENENBAUM, G. Who are you, ref? Defining the soccer referee's career using a change-based perspective. International Journal of Sport and Exercise Psychology, [s.l.], v. 15, n. 2, p.118-130, Set. 2015. Disponível em: . Acessado em: 23 de agosto de 2019.

SARMENTO, H. M.; MARQUES, A.; PEREIRA, A. Representações, estímulos e constrangimentos do árbitro de futebol de 11. Motricidade, Santa Maria da Feira, v. 11, n. 4, p.15-25, 10, mar. 2016. Disponível em: . Acessado em: 22 de agosto de 2019.

SILVA, A. I. et al. Nível de concentração e precisão de árbitros de futebol ao longo de uma partida. Motricidade, Santa Maria da Feira, v. 9, n. 2, p.13-22, 30 jun. 2013. Disponível em:

. Acessado em: 23 de agosto de 2019.

*SLACK, L. A. et al. Factors Underpinning Football Officiating Excellence: Perceptions of English Premier League Referees. Journal of Applied Sport Psychology, [s.l.], v. 23, n. 3, p. 298-315, Apr. 2013. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/10413200.2012.726935. Acessado em: 23 de agosto de 2019.

*TAYLOR, Lee et al. Exposure to hot and cold environmental conditions does not affect the decision making ability of soccer referees following an intermittent sprint protocol. Frontiers In Physiology, Bedford, v. 5, p.1-9, 20, May 2014.

WEBB, T. Elite soccer referees: Officiating in the Premier League, La Liga nd Seire A. Routledge, New York, 2017.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Incluir comentário
';